17
ago

Pernambuco  é o primeiro estado a lançar cluster do turismo de saúde do País

17 / ago
Publicado por Fernando Castilho em Notícias às 22:30

Pernambuco na rota do turismo de saúde do País. É assim que o Estado quer ser visto pelo segmento ao sair na frente com o ‘Pernambuco Healthcare’, único cluster de turismo de saúde em funcionamento do Brasil.

O anúncio acontece na próxima quinta-feira (17) no Centro de Convenções (Cecon), durante a HospitalMed. Na ocasião, será apresentada também a primeira plataforma digital de turismo de saúde.

“Instituir esse cluster é gerar novos negócios para a região. Podemos dizer que Pernambuco tem condições porque concentra provedores de saúde capazes de fornecer esse serviço de qualidade internacional e é um dos principais destinos de lazer do País”, disse a CEO e Fundadora ALIANZA Global Health Care, Danielle Nogueira. Ela também é diretora executiva do cluster, formado por entidades, empresas privadas e governo.

Danielle quer aproveitar a capacidade de atração local por Recife ser o segundo polo médico do Brasil e apresentar conectividade aérea com os principais destinos internacionais. Dados mais recentes apontam que 180 mil estrangeiros fizeram tratamentos de saúde no País.

Entretanto, comparado ao tamanho e potencial do setor, este número ainda é irrelevante para a indústria. Tanto que o Brasil cai a cada ano no ranking do estudo Medical Tourism Index, que compara 30 potenciais destinos por meio de 34 indicadores distintos.

Para que esse tipo de mercado se desenvolva de forma sustentável e gere impactos positivos na economia, a ponto de reverter os números acima, reforça Danielle, são necessários três pilares: medicina de alta qualidade a preço competitivo comparando com o mercado internacional, conectividade através de voos e atratividade turística.

“Por isso, Pernambuco pode se destacar, porque tem a mesma qualidade médica dos grandes centros, como São Paulo, hospitais com as mesmas certificações internacionais, porém com preço menor, o que nos dar margem para gerar pacotes atrativos”, destaca.

Atualmente, São Paulo é a principal porta de entrada para esse tipo de viagem, motivada por problemas de saúde, busca por bem estar em Spa’s e prevenção.

O Estado quer arrancar esse posto no ranking de olho nos mais de 11 milhões de turistas de saúde que saem do seu país em busca de tratamento. Isso porque, segundo Iberê Monteiro, gerente executivo do Sindicato dos Hospitais do Estado (Sindhospe), temos uma infraestrutura pronta para atender as demandas, por dispormos de mais de 400 unidades de saúde.

“Diversas Instituições de Saúde possuem Acreditação Internacional JCI e outras tantas com a acreditação ONA. Temos voos internacionais diretos com Miami, Lisboa, Cidade do Panamá, Frankfurt, Buenos Aires, Montevideo, Cabo Verde e Milão, além de possuir um litoral de mais de 200 km com belíssimas praias. Temos a certeza de que temos total capacidade e qualidade para oferecer serviços médicos e turísticos a qualquer paciente”, afirmou.

 


Veja também