03
jul

Sudene analisa com estados projetos prioritários para o Nordeste

03 / jul
Publicado por Fernando Castilho em Notícias às 23:00

Nesta quinta-feira (04), onze estados envolvidos e mais de 130 projetos em debate. A pauta da próxima reunião do Comitê de Articulação das Secretarias de Estados da Área de Atuação da Sudene irá definir, , quais iniciativas devem fazer parte da versão do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), a ser encaminhada pela Presidência da República ao Congresso Nacional até agosto deste ano.
O encontro com os secretários de planejamento dos governos estaduais da região, além de Minas Gerais e Espírito Santo, acontecerá em Recife (PE) a partir das 8h30.
A priorização dos projetos vai acontecer de acordo com critérios estabelecidos pela Sudene em sintonia com as estratégias abordadas pelo PRDNE. A ideia é destacar iniciativas que, prioritariamente, atendem a vários estados ao mesmo tempo e sejam capazes de integrar geoeconomicamente a região. Minimizar os impactos ambientais, solucionar desafios de forma inovadora e contribuir para a dinamização produtiva da região também serão parâmetros a serem considerados.
A Sudene também irá apresentar propostas de instrumentos para viabilização dos projetos em análise. Para tanto, foram convidados representantes da Casa Civil e da Caixa Econômica Federal para apresentarem, respectivamente, os objetivos e funcionamento do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e do Fundo de Estruturação de Projetos (FEP).
O Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste foi aprovado durante a 25ª Reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, ocorrida em no último dia 24 de maio. O PRDNE terá vigência imediata entre 2020 e 2023, tramitando juntamente com o Plano Plurianual (PPA) do Governo Federal e está dividido em eixos estratégicos: Inovação; Desenvolvimento de Capacidades Humanas; Dinamização e Diversificação Produtiva; Segurança Hídrica e Conservação Ambiental; Desenvolvimento Social; e Desenvolvimento Institucional.
A abordagem territorial proposta pelo plano regional tomou como referência as regiões geográficas intermediárias do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram identificadas 50 regiões intermediárias, das quais nove são capitais e 41 cidades do interior. A ideia é fortalecer as cidades nordestinas de articulação intermediária, desconcentrar e interiorizar o desenvolvimento regional e consolidar o fortalecimento de uma rede policêntrica de cidades.
A Sudene contou, ainda, com contribuições de diversos segmentos, além de ter aberto consulta pública para colher sugestões da sociedade e promoveu encontros com representantes dos governos estaduais onde atua. O superintendente Mário Gordilho visitou todos os governadores do Nordeste, além de Minas Gerias e Espírito Santo.

SERVIÇO

Reunião do Comitê de Articulação de Secretarias de Estado
Data: 04/07/2019
Horário: 8h30 às 17h
Local: Hotel Luzeiros (Rua Barão de Santo Ângelo, 100, Pina, Recife – PE).


Veja também