30
dez

A Trilha das Umburanas do Vale do Catimbau

30 / dez
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 7:46

Trilha das Umburanas

 

A viagem ate o Vale do Catimbau é longa, mas recompensadora. Partindo do Recife são quase três horas e meia até a cidade de Buíque, no Sertão. Mas ao chegar, o tempo ganhará uma nova noção. No local ele passa devagar e tranquilo, assim como a vida na pacata vila localizada na entrada do vale, principal ponto de partida das trilhas do local. Antes de fazer qualquer uma, dê uma passada na associação de guias de turismo. A sede fica bem na frente da praça principal onde tem uma igreja (como a vila é bem pequena não tem como errar).

 

Leia mais: 

O mágico Vale do Catimbau

A calmaria e a beleza da Ilha de Santo Aleixo em Sirinhaém

A beleza da Coroa do Avião em Igarassu

O fácil e lindo passeio da Cachoeira do Mosquito

A paz do Poço do Diabo

 

 

Na associação contrate um guia, todos são nativos, capacitados e passaram por treinamentos de várias instituições como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Um dos mais antigos e conhecidos é João Ferreira da Silva, que, inclusive, abriu muitas das trilhas exploradas atualmente e foi quem nos acompanhou. Como chegamos no vale no início da tarde e não queríamos deixar de fazer algum passeio, a sugestão foi a Trilha das Umburanas, que é relativamente mais curta e fácil. O percurso de 1,3 km é feito aproximadamente em uma hora e meia sem grandes dificuldades.

 

 

“É uma trilha bem tranquila e ao longo dela nós damos um pouco de aula de geologia e morfologia. O diferencial dela é a observação das formações geológicas que se parecem com vários animais e objetos”, explicou João. Realmente as pedras moldadas pelo vento brincam com a imaginação dos visitantes. Uma das mais curiosas é a da bruxa de boca aberta e a do navio. Mas no caminho o guia mostra diversos animais esculpidos na borda da chapada arenítica, como lagarto, capivara, tartaruga, jacaré, etc. Além das figuras, o lindo visual dos paredões ao fundo completa o cenário, que fica ainda mais especial quando se acha um coração desenhado na pedra logo abaixo.

 

 

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também