27
jan

Onde comer e se hospedar no Vale do Catimbau

27 / jan
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 8:09

Vale do Catimbau

 

Com tantas trilhas e paisagens a explorar, o ideal é ficar pelo menos três dias no Vale do Catimbau. Apesar de imenso, ele não dispõe de muitas opções de hospedagem. A maioria são pequenas pousadas domiciliares ou áreas de camping (ideais para quem quer sentir de verdade a energia do local). Quem prefere um pouco mais de estrutura pode encontrar hoteis em Buíque. No entanto, uma ótima opção para quem conforto e praticidade é a Pousada e Restaurante Serra Dourada, que fica bem próximo da entrada do vale.

 

Leia mais:

O mágico Vale do Catimbau

A Trilha das Umburanas do Vale do Catimbau

A Trilha do Santuário do Vale do Catimbau

A Trilha das Torres do Vale do Catimbau

A Trilha da Igrejinha no Vale do Catimbau

 

 

 

Há 38 anos, o local oferece uma ótima culinária regional regional. Quem comanda a cozinha é Risoneide Ramos, a responsável por um delicioso bode já famoso na região. “A gente serve todo tipo de petisco como tripa, etc. Agora o prato principal do almoço é mesmo o bode. Ele é servido com feijão, arroz e cuscuz. Pode ser acompanhado também com carne de sol e galinhas guisada, assada ou de capoeira. Muita gente já reserva bem antes. Quando vem ligam de longe avisando que vão querer o bode”, disse a simpática Risoneide.

 

 

Além de restaurante, desde o mês passado, o espaço está funcionando também como pousada, com 30 leitos, em formato de albergue e apartamentos, que oferece também área de lazer. “Inicialmente fizemos uma casa com destino a lazer mesmo e depois tivemos a iniciativa de colocar um restaurante, pensando justamente no turista que vinha e não tinha onde comer e ficar. Por isso depois nos expandimos para uma pousada. Nos tres hectares temos descanso com redes. Depois de um longo passeio pelo vale você vai descansar e relaxar embaixo da sombra das árvores, aproveitando a brisa”, disse o proprietário Rinaldo Siqueira.

 

 

Um dos diferenciais do local é mesmo o surpreendente banho de piscina, bem no meio da árida paisagem sertaneja. “O turista pode tomar aquele delicioso banho de piscina que é até incrivel para o Sertão. Em um local tão quente e seco nós temos uma fonte que nos abastece o ano inteiro. Quando surgimos com a fonte o pessoal até falou que não teriamos água suficiente, mas graças a Deus estamos trabalhando há quinze anos com essa atividade”, comemorou Rinaldo.

 

 

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também