04
fev

O radical pêndulo na Pedra da Boca

04 / fev
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 10:30

Pedra da Boca
Foto: Vem de Andada / Divulgação

 

Uma boca de deixar qualquer amante de aventura boquiaberto. Esta é a reação quando se chega no Parque Estadual Pedra da Boca, no norte da Paraíba, bem na divisa com o Rio Grande do Norte, a 266 quilômetros do Recife. A reserva ambiental de 160 hectares apresenta um dos mais importantes patrimônios geológicos do nosse Estado vizinho. A maior atração do complexo rochoso é a Pedra da Boca que lhe empresta o nome. Com seus 336 metros de altura e um formato de uma boca gigante, ela vem atraindo viajantes de várias regiões por reunir em um só local várias atividades esportivas: pêndulo, rapel e “escalaminhada” (escalada misturada com caminhada). Motivos de sobra para o #blogmochileo ir até lá e também ficar de boca aberta com a aventura.

 

 

Leia mais:

O mágico Vale do Catimbau

A calmaria e a beleza da Ilha de Santo Aleixo em Sirinhaém

A beleza escondida de Serra Negra em Bezerros

Cachoeira do Buracão: Beleza no aumentativo na Chapada Diamantina

 

 

Embarcamos com um grupo do Vem da Andada, uma agência pernambucana especializada em turismo de aventura e ecoturismo, que há dois anos faz o passeio até a Pedra da Boca, entre vários outros destinos do Brasil. “Aqui é um prato cheio pra quem gosta de esportes de aventura. É um roteiro desafiador que começa com uma escalaminhada até a enorme fenda em formato de boca, onde é feito o pêndulo, e depois termina com o rapel. Muitas pessoas não sabem a capacidade que tem. Não precisa ter um ótimo preparo físico, basta apenas ter força de vontade e querer se superar”, afirmou o dono da agência Rosildo Alves. De fato, o que mais se viu foi isso: pessoas de todas as idades e perfis diferentes com o único objetivo em comum de testar seu limites e reverenciar a natureza.

 

 

A sensação de voar no pêndulo

 

 

 

Eis que se chega à desejada boca gigante. A primeira coisa que chama a atenção é que de, fato, você se sente dentro de uma porque porque, além do formato da rocha, a face superior dela apresenta uma textura diferente que se assemelha de verdade a um céu de boca. Engolidos pela adrenalina, os turistas são convidados a experimentar o famoso pêndulo do local e se sentir como se fosse a úvula da boca, popularmente conhecida como campainha ou goela. Com a nada sutil diferença de ficar sendo jogado para fora e para dentro da enorme cavidade.

 

 

A estrutura foi montada há cerca de quatro anos com três pontos de ancoragem fixados na parte superior da pedra que sustentam uma corda de 30 metros de comprimento.
“Aqui a segurança é total, as cordas aguentam 3,5 toneladas, o turista só se preocupa em se divertir. Este pêndulo já virou uma febre aqui, pessoas de todos os Estados passam por aqui para ter essa experiência”, garantiu o guia Joenio Oliveira.

 

 

 

A nutricionista Larissa Medeiros, de João Pessoa, foi até o local para ter a sensação pela primeira vez. “Dá um medinho no começo, mas a sensação é indescritível, uma liberdade muito grande”, contou Larissa. A enfermeira recifense Arielle Costa encarou o equipamento com a bandeira de Pernambuco. “Vim aqui representar nosso Estado com muito orgulho e recomendo bastante, a adrenalina vai a mil!”, descreveu a enfermeira. O #blogmochileo, claro, experimentou e foi mais uma ficar boquiaberto com a Pedra da Boca.

 

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.

 


Veja também