03
jan

Arsenal e Chelsea empatam em clássico eletrizante

03 / jan
Publicado por Marcos Leandro às 19:23

 

Por Estadão Conteúdo

Arsenal e Chelsea fizeram um clássico memorável nesta quarta (3/1). Jogando no Emirates Stadium, em Londres, pelo encerramento da 22ª rodada do Campeonato Inglês, cada equipe chegou a estar na frente uma vez. Os times também desperdiçaram inúmeras oportunidades, viram os seus goleiros brilharem e terminaram empatadas por 2×2.

O duelo, contudo, poderia ter tido um placar muito diferente não fosse a atuação dos goleiros. Tanto o checo Petr Cech, do Arsenal, quanto o belga Courtois, do Chelsea, fizeram grandes defesas e impediram um jogo com ainda mais gols. Petr Cech, inclusive, foi decisivo no minuto final da partida. Depois do Arsenal empatar aos 46 do segundo tempo com Bellerín, o atacante espanhol Morata recebeu sozinho e teve a última chance do jogo. O goleiro, então, salvou – e ainda viu o chute de Zappacosta, na sobra, acertar o travessão.

Se o duelo foi emocionante até o minuto final, as duas equipes têm a lamentar o resultado. O Chelsea foi a 46 pontos e permaneceu em terceiro, um atrás do vice Manchester United, enquanto que o Arsenal estagnou na modesta sexta colocação com 39.

 

 

 

O JOGO

Com o meia brasileiro William no banco de reservas, o Chelsea teve a sua primeira chance aos 14 minutos, quando Morata saiu frente a frente com Petr Cech e chutou para fora. A partir daí, o duelo não parou mais. Os goleiros sucessivamente faziam defesas impressionantes até os 17 minutos do segundo tempo, quando Wilshere recebeu na área, bateu no canto, a bola bateu na trave e entrou.

O jogo, então, mudou de tom. Se antes eram as defesas, agora eram os gols que se sucediam. Apenas três minutos depois, em pênalti sofrido por ele próprio, o meia belga Hazard empatou. Aos 38 veio a virada: William, que acabara de entrar, deu grande lançamento, Zappacosta brigou na direita, carregou até a linha de fundo e cruzou para Marcos Alonso desviar.

Parecia que o duelo estava decidido. Mas, já aos 46 minutos, após o próprio Marcos Alonso afastar de cabeça, Bellerín aproveitou a sobra e acertou o ângulo. Morata ainda teve a chance de fazer o terceiro, mas novamente falhou. E a trave, por fim, assegurou o excelente empate no Emirates Stadium.

publicidade


Veja também