02
out

CSKA Moscou carimba faixa do tricampeão Real Madrid

02 / out
Publicado por Marcos Leandro às 18:30

 

Por AFP

Em noite pouco inspirada e azarada, o Real Madrid perdeu por 1×0 na visita ao CSKA Moscou, nesta terça-feira (2/10), um resultado que embola o grupo G na Liga dos Campões. Os atuais tricampeões fizeram de tudo para evitar a derrota, mas a sorte estava do lado russo e os visitantes pararam na trave do goleiro Igor Akinfeev em três oportunidades. Além disso, Toni Kroos cometeu erro bobo que se converteu em gol de Nikola Vlasic, aos 2 minutos do primeiro tempo, garantindo a vitória dos anfitriões.

Os merengues sentiram o peso dos desfalques de Gareth Bale, Isco e Marcelo, sendo imprecisos nas idas ao ataque. O Real Madrid já está há três jogos seguidos sem vencer, depois de perder para Sevilla (3×0) e empatar sem gols no dérbi contra o Atlético de Madrid no Campeonato Espanhol.

No outro jogo do grupo, a Roma goleou o Viktoria Plzen por 5×0 e embolou a chave. O bósnio Edin Dzeko foi o destaque da partida com três gols, com o turco Cengiz Under e o holandês Justin Kluivert completando o placar. O CSKA lidera com quatro pontos, seguido de espanhóis e italianos, com três cada. O time checo segue na lanterna com apenas um ponto. Na próxima rodada, o Real Madrid recebe o Viktoria Plzen, enquanto o CSKA visita a Roma. Os dois jogos serão disputados no dia 23 de outubro.

O JOGO

O CSKA iniciou a partida emplacando intensidade impressionante com o apoio de sua torcida, que lotou o estádio Luzhniki. Os russos subiram a marcação e foram recompensados pelo esforço logo aos dois minutos. Toni Kroos tentou recuar a bola, mas a defesa estava mal posicionada por conta da pressão do time da casa. Nikola Vlasic aproveitou o vacilo, ficou no mano a mano com Varane e deixou o francês na saudade antes de tocar na saída de Navas para abrir o placar.

O gol veloz era tudo que o CSKA precisava. Com a vantagem, a equipe se fechou na defesa e procurou explorar o contra-ataque para surpreender o time espanhol. Mas o gol acordou os merengues, que chegaram com bastante perigo em algumas oportunidades, a melhor delas nos pés do brasileiro Casemiro. O volante roubou a bola no meio de campo, conduziu e carimbou a trave de Igor Akinfeev com chute da entrada da área, aos 27 minutos.

 

 

O Real assumiu controla absoluto da posse de bola e pressionou os anfitriões. Aos 39, os merengues voltaram a ficar muito perto do gol de empate, mas a cabeçada de Karim Benzema explodiu no travessão. Na volta do intervalo, o Real Madrid continuou ditando o ritmo da partida com a posse de bola. No entanto, os espanhóis não encontravam muitas soluções para furar o bloqueio russo.

Precisando de mais criatividade e velocidade na frente, Lopetegui mandou a campo o croata Modric, recém-eleito pela Fifa o melhor jogador da última temporada, e o dominicano Mariano Díaz. No entanto, a equipe continuava esbarrando no muro moscovita e as tentativas de longa distância não assustavam. A melhor chance só veio aos 36 minutos, em chute cruzado de Ceballos que Akinfeev voou para fazer excelente defesa e mandar para escanteio.

No final do jogo, Mariano teve a chance de salvar a equipe após cruzamento de Odriorzola, mas a sorte estava do lado dos russos e o dominicano carimbou a trave direita do arqueiro. Para encerrar a noite, Akinfeev ainda foi expulso depois de reclamar com o árbitro, aos 49 minutos. O arqueiro recebeu dois cartões amarelos em sequência antes da equipe confirmar a vitória contra o atual tricampeão europeu.

publicidade


Veja também