03
dez

2018: o ano que Modric jamais vai esquecer

03 / dez
Publicado por Marcos Leandro às 19:57

 

Por Estadão Conteúdo

O croata Luka Modric conquistou nesta segunda-feira (3/12) o prêmio Bola de Ouro, da revista francesa France Football. O jogador do Real Madrid coroa um 2018 praticamente perfeito com mais um troféu, este dado pela tradicional publicação ao melhor jogador do mundo no ano. Modric já havia sido eleito o melhor jogador do mundo da temporada 2017/2018 pela Fifa, além de ganhar o prêmio de melhor da Europa neste mesmo período, em votação realizada pela Uefa. O meia também foi o melhor jogador da Copa do Mundo da Rússia, após levar a Croácia ao vice-campeonato.

Os prêmios foram consequência de uma temporada brilhante de Modric. Ao lado de Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, entre outros, ele liderou o Real Madrid a mais um título da Liga dos Campeões, batendo o Liverpool na decisão. Não bastasse a nova conquista continental, conduziu uma surpreendente Croácia na campanha histórica na Rússia, que só parou na derrota para a França na decisão.

 

 

Graças a esta incrível temporada, Modric acabou com a hegemonia de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, que há 10 anos dividiam o prêmio da France Football. De 2008 para cá, o português e o argentino haviam conquistado o troféu cinco vezes cada, com cinco vices de Messi e quatro de Ronaldo. O português, aliás, somou seu quinto vice nesta segunda, afinal, ficou atrás apenas de Modric na eleição, após ser o destaque do Real Madrid em mais um título europeu, mas fazer uma Copa do Mundo abaixo do esperado, levando Portugal somente às oitavas de final do torneio.

 

FRANCK FIFE / AFP

 

Dois campeões mundiais, aliás, apareceram na terceira e na quarta colocações da votação. Em terceiro, ficou o atacante Antoine Griezmann, do Atlético de Madrid, um dos destaques da França na Copa ao lado de Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, que ficou em quarto. Só então apareceu Lionel Messi. Longe de suas melhores exibições pelo Barcelona neste ano e depois de decepcionar com a Argentina na Copa, o argentino ficou fora da relação dos três primeiros colocados pela primeira vez desde 2006, quando, com apenas 19 anos, apareceu em 20º.

Vice-campeão da Liga dos Campeões, com o Liverpool, Mohamed Salah foi o sexto colocado, seguido, respectivamente, do campeão mundial Raphael Varane, francês do Real Madrid, dos belgas Eden Hazard, do Chelsea, e Kevin De Bruyne, do Manchester City, e do inglês Harry Kane, do Tottenham, que fechou os dez primeiros colocados.

O primeiro brasileiro a aparecer na lista foi Neymar, apenas em 12º, após um ano em que sofreu com lesões e não jogou o que dele se esperava na campanha do Brasil que terminou nas quartas de final da Copa da Rússia. Roberto Firmino, do Liverpool, foi o 19º, enquanto Marcelo, do Real Madrid, foi o 22º. Alisson, também do Liverpool, terminou em 25º.

publicidade


Veja também