05
dez

Manchester United e Arsenal ficam no 2×2

05 / dez
Publicado por Marcos Leandro às 18:59

 

Em jogo marcado por muitos erros defensivos, Manchester United e Arsenal empataram por 2×2 nesta quarta (5/12) no Old Trafford, pela 15ª rodada do Campeonato Inglês. Com o resultado, as duas equipes ficaram ainda mais distantes dos primeiros colocados.

O Arsenal chegou aos 31 pontos e está em quinto lugar. O Manchester United, com 23, está em sétimo. A liderança é do Manchester City, que soma 41. O Liverpool, que derrotou o Burnley por 3×1 também nesta quarta, tem 39. Já o Chelsea perdeu por 2×1 para o Wolverhampton por 2×1 e caiu para quarto lugar, com 31.

 

AFP

 

O JOGO

Por Estadão Conteúdo

Em baixa após as três partidas sem vitória no Campeonato Inglês, José Mourinho mexeu na equipe e deixou Lukaku e Pogba no banco de reservas. Pouco adiantou porque o embalado Arsenal, que não perde na temporada desde 18 de agosto, foi quem começou melhor e assustou primeiro, com Bellerín. Aos 25 minutos, o time visitante abriu o placar, aproveitando-se da falha de um dos jogadores mais seguros do Manchester. Após escanteio da esquerda, Mustafi cabeceou e De Gea, ao tentar agarrar, espalmou a bola para dentro do gol. Herrera ainda afastou, mas ela já havia ultrapassado a linha.

O prejuízo só não foi maior porque os donos da casa empataram cinco minutos depois, em lance irregular. Rojo cobrou falta, Leno espalmou e Herrera, impedido, colocou a bola para o meio da área. A defesa não conseguiu cortar e Martial finalizou.

Os gols deixaram a partida mais pegada, repleta de entradas mais duras. Na volta para o segundo tempo, o Manchester United até melhorou, mas bastou uma nova falha para permitir ao Arsenal voltar à frente. Rojo errou na saída de bola e entregou para Mkhitaryan, que tabelou com Lacazette e deixou o francês de frente para o gol para marcar, aos 22 minutos.

A reposta do Manchester United, desta vez, foi ainda mais rápida Já na saída de bola, Matic chutou para frente, Lukaku, que havia entrado há pouco tempo, tentou o giro sobre a marcação e Kolasinac, na tentativa de cortar, acabou ajeitando para Lingard, que tirou de Leno para marcar.

A partir daí, o Arsenal tomou conta das ações ofensivas, mas parou em De Gea, que se redimiu do primeiro gol sofrido. Aos 29 minutos, ele impediu que Aubameyang balançasse a rede. E já aos 45, após ótima jogada londrina pela direita, voou para espalmar o chute forte de Torreira.

 

LIVERPOOL

O Liverpool visitou o Burnley, teve muita dificuldade, mas manteve a perseguição ao Manchester City. Repleto de reservas, o time do técnico alemão Jürgen Klopp saiu atrás do placar e precisou da entrada do atacante brasileiro Roberto Firmino para selar o triunfo por 3×1. Foi do brasileiro o segundo gol do Liverpool.

 

 

Os Reds levaram sustos no início da partida e, irreconhecível, só atacaram aos 28 minutos, com Van Dijk. Mas o Burnley seguia melhor e abriria o placar já no segundo tempo. Logo aos oito, após cobrança de escanteio da esquerda, Cork aproveitou a confusão na área para empurrar para a rede.

O gol acordou o Liverpool, que foi para cima e buscou o empate aos 16 minutos. Origi recebeu próximo à área e tocou para Milner, que finalizou da meia-lua, no canto esquerdo do goleiro. A virada veio aos 23. Após falta cobrada pela direita, Van Dijk ajeitou de carrinho e Roberto Firmino, que havia acabado de entrar, virou. Nos acréscimos, o Burnley pressionou na base da insistência e só não empatou graças a uma grande defesa de Alisson. No contra-ataque, Salah recebeu pela direita e tocou para Shaqiri, que apareceu de frente para o gol e não desperdiçou.

 

CHELSEA

Com uma péssima atuação, o Chelsea visitou o Wolverhampton e perdeu por 2×1, de virada. Já são três rodadas sem vitória para os comandados do técnico italiano Maurizio Sarri, que, neste sábado, terão a dura tarefa de receber o líder Manchester City. O Chelsea começou com tudo e abriu o placar aos 18 minutos de jogo. Loftus-Cheek apareceu com liberdade pela esquerda, cortou para o meio e bateu. A bola desviou na zaga e matou o goleiro. Fábregas e Willian ainda assustaram, mas o primeiro tempo terminou assim.

 

 

Na volta do intervalo, o Wolverhampton foi para cima, sufocou o Chelsea e foi premiado. Aos 13 minutos, White deu ótima enfiada para Raúl Jiménez, que bateu cruzado e contou com a falha de Kepa para marcar. Cinco minutos mais tarde, Willian perdeu a bola na saída, Doherty recebeu na direita e deixou Diogo Jota em ótimas condições para marcar o gol que levou os donos da casa a 19 pontos, em 12º.

 

RICHARLISON

Nas outras partidas do dia, dois empates por 1×1. O Everton recebeu o Newcastle e tropeçou, mas o atacante brasileiro Richarlison deixou a sua marca, após escanteio da direita. Já o lanterna Fulham recebeu o Leicester City e conseguiu mais um ponto, ainda em último lugar.

 

AFP
publicidade


Veja também