16
abr

Messi segue na Champions; CR7 dá adeus

16 / abr
Publicado por Marcos Leandro às 18:04

 

Uma final inédita da Liga dos Campeões entre Messi e Cristiano Ronaldo não é mais uma possibilidade. Dos dois maiores protagonistas do futebol mundial nos últimos dez anos, apenas o argentino segue na competição. O Barcelona derrotou o Manchester United por 3×0, no Camp Nou, nesta terça (16/4), com dois gols de Messi e outro de Philippe Coutinho, e está na semifinal.

Já na Itália, Cristiano Ronaldo deu adeus de forma justíssima. O ótimo time do Ajax jogou muito bem outra vez e venceu a Juventus por 2×1, em Turim. A Juve abriu o placar com um gol de cabeça do CR7. Mas jogando um futebol de encher os olhos, o time holandês virou, com gols de Van de Beek e De Light.

Barcelona e Ajax esperam agora os jogos desta quarta (17/4) para saberem seus adversários nas semifinais. O Barça enfrenta o vencedor de Liverpool e Porto – os Reds venceram na ida por 2×0 na Inglaterra. O Ajax vai jogar com o ganhador de Manchester City e Tottenham – os Spurs fizeram 1×0 na ida.

 

 

OS JOGOS

Por Estadão Conteúdo

BARCELONA 3X0 MANCHESTER UNITED

O Barcelona já havia derrotado o Manchester United por 1×0 no duelo de ida do mata-mata, no Old Trafford, na semana passada, na Inglaterra, e desta vez atropelou o adversário, 3×0, no Camp Nou, para dar novo passo rumo ao seu sonhado sexto título do principal interclubes da Europa. A equipe espanhola ficou com a taça anteriormente nas edições de 1992, 2006, 2009, 2011 e 2015 da competição.

 

SUSTO

Apoiado pela grande maioria dos 96.708 torcedores que marcaram presença no Camp Nou, recorde de público em um jogo do time catalão nesta temporada, os donos da casa levaram um susto no comecinho da partida desta terça. Já no primeiro minuto, o atacante Rashford invadiu a área adversária e acertou o travessão em forte chute. E o lance encorajou ainda mais o United, que depois apareceu no ataque em outras duas investidas, primeiro com Martial sendo parado por Piqué em nova finalização, e depois com Pogba chutando por cima da meta do goleiro Ter Stegen.

 

GOLAÇO

O ímpeto ofensivo inicial dos visitantes, porém, começou a ser apagado pelo Barça a partir do 15º minuto, quando Messi aproveitou uma falha de Ashley Young na defesa, roubou a bola, deu um drible colocando a bola entre as pernas do brasileiro Fred, avançou em direção ao meio e, de perto da meia-lua, chutou com categoria de pé esquerdo com precisão no canto direito baixo de David De Gea.

 

PAU BARRENA / AFP

 

DE GEA FALHA FEIO

O United sentiu o gol e começou a ser pressionado pela equipe da casa, que ampliou para 2×0 pouco depois, aos 19, ao contar desta vez com grande colaboração do goleiro espanhol do time inglês. Após receber pelo meio, Messi arriscou o chute com a sua perna direita e a finalização saiu rasteira e fraca, mas De Gea falhou feio ao deixar a bola passar por baixo dos seus braços e entrar: um frangaço.

 

Josep LAGO / AFP

 

PRESSÃO

A partir daí, o Barcelona tomou conta de vez do jogo e, já aos 25, o astro argentino voltou a assustar De Gea em outra finalização. E o goleiro precisou trabalhar para evitar o terceiro gol no primeiro tempo ao defender uma cabeçada de Rakitic e depois ao praticar uma grande intervenção após Sergi Roberto completar um cruzamento de Alba.

 

COUTINHO DESABAFA

Na etapa final, o time catalão jogava com a vantagem de poder tomar até dois gols do United, mas foi ofensivo desde o início e, após algumas investidas perigosas de Messi, ampliou para 3×0 por meio de um golaço de Philippe Coutinho. Com rara felicidade, o meia acertou um belo chute de fora da área que acertou o ângulo de De Gea, que não tinha como evitar o gol. Criticado nos últimos tempos pelo futebol que vinha apresentando em outros jogos, o brasileiro chegou a desabafar com os torcedores em sua comemoração ao levar as mãos aos ouvidos, como quem dissesse que queria escutar os aplausos no Camp Nou.

 

PAU BARRENA / AFP

 

JUVENTUS 1X2 AJAX

O Ajax voltou a fazer história na Liga dos Campeões, eliminando mais um gigante do futebol europeu ao fazer 2×1 na Juventus, em Turim, e se classificou para as semifinais. No primeiro jogo, na Holanda, as equipes empataram por 1×1.  Nas oitavas de final, o Ajax já havia conquistado um resultado histórico ao eliminar o Real Madrid, dono dos últimos três títulos europeus. Naquela oportunidade, depois de perder em casa, o time de Amsterdã marcou 4×1 em pleno Estádio Santiago Bernabéu, em Madri.

A classificação garante ao Ajax a sua primeira participação nas semifinais da Liga dos Campeões desde 1997, sendo que seu quarto e último título do torneio foi em 1995. Já Cristiano Ronaldo fica fora da semifinais da competição pela primeira vez desde 2010.

 

PRESSÃO

Empurrada por quase 50 mil torcedores, a Juventus pressionou muito desde o apito inicial. Aos quatro minutos, por exemplo, o goleiro Onana, ao tentar sair jogando, teve seu chute bloqueado por Bernardeschi. O Ajax não conseguiu repetir a marcação do jogo em Amsterdã e teve de se contentar com os contra-ataques. Mas o time holandês foi o primeiro a conseguir articular uma jogada perigosa. Aos 20 minutos, David Neres e Tadic tabelaram dentro da área italiana e a bola sobrou para Van de Beek chutar por cima, com enorme perigo.

 

GOL DA JUVE

A Juventus não demorou para responder ao ataque sofrido. O argentino Dybala bateu bonito de fora da área, mas fraco. Onana aproveitou para fazer uma defesa plástica. O primeiro gol surgiu após cobrança de escanteio. Aos 27, Cristiano Ronaldo apareceu como um raio no meio da zaga holandesa e testou firme para abrir o placar. O VAR foi acionado, mas o juiz confirmou o gol.

 

Filippo MONTEFORTE / AFP

 

EMPATE

Aos 32, Cristiano Ronaldo, mais solto do que no jogo na Holanda, voltou a finalizar, mas errou o alvo. Só que no ataque seguinte saiu o gol de empate. Hakim Ziyech disparou de fora da área. A bola bateu na zaga da Juventus e sobrou livre para Van de Beek, que bateu com enorme categoria para empatar: 1×1.

 

 

Filippo MONTEFORTE / AFP

 

SEGUNDO TEMPO

No intervalo, Massimiliano Allegri trocou Dybala por Moise Kean. Mas quem levou perigo pela primeira vez no segundo tempo foi o Ajax. O trio David Neres, Van de Beek e Tadic voltou a funcionar, mas parou em duas grandes defesas de Szczesny aos seis e aos 12 minutos.  Aos 15, a Juventus voltou para o jogo. Cristiano Ronaldo, após linda matada de bola, tocou para Kean, que encheu o pé, mas errou o alvo. O Ajax devolveu o perigo, aos 17. Em rápido contra-ataque, puxado por David Neres. Aos 21, Ziyech deveria ter finalizado, mas preferiu cruzar e falhou.

 

VIRADA HOLANDESA

O gol estava maduro. E ele veio aos 22. O capitão De Ligt, de 19 anos, subiu muito para testar firme, após cobrança de escanteio: 2×1. Szczesny pulou, mas não deu desta vez para o goleiro polonês.  A Juventus sentiu o segundo gol. Aos 25, David Neres, lançado por Ziyech, perdeu grande chance para fazer o terceiro do time holandês. Aos 34, Ziyech chegou a marcar, mas estava impedido.

 

Marco Bertorello / AFP

 

 

NADA DE REAÇÃO

A torcida do Ajax presente a Turim começou a gritar “olé” a 15 minutos do final da partida. Cristiano Ronaldo somou duas oportunidades de cabeça e tentou incentivar seus companheiros a não desistirem. Apesar do esforço do time italiano, o jovem time holandês teve tranquilidade para manter o resultado e obter uma classificação historica em pleno estádio do rival.

 

Filippo MONTEFORTE / AFP
publicidade


Veja também