Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Cuidado ao maratonar séries

Passar 8 horas jogando videogame ou mexendo no celular aumenta o risco de AVC em sete vezes

Estudo canadense afirma que praticar atividades consideradas sedentárias coloca a saúde em risco, sendo um fator de risco para acidentes vasculares cerebrais

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 02/09/2021 às 20:22 | Atualizado em 02/09/2021 às 21:06
PEXELS
Celular - FOTO: PEXELS
Leitura:

Quem aí não gosta de ficar largado no sofá e maratonar diversos episódios da sua série favorita? Apesar de ser um hábito muito comum, o sedentarismo em excesso pode colocar a saúde em risco. De acordo com o estudo publicado pelo periódico científico Stroke, da Associação Americana do Coração, praticar atividades de lazer sedentárias - tais como ler, assistir TV, jogar videogame e mexer no celular - aumenta em sete vezes o risco de um acidente vascular cerebral (AVC) em adultos.

Ao analisarem registros sobre qualidade de vida e saúde, pesquisadores da Universidade de Calgary, no Canadá, perceberam que adultos com menos de 60 anos que passam mais de 8h diárias de lazer sedentário possuem sete vezes mais chances de sofrer um AVC. Segundo Raed Joundi, principal autor do estudo, "as pessoas devem estar cientes de que comportamentos sedentários podem ter efeitos adversos na saúde", explicou.

Os estudiosos investigaram cerca de 143 mil adultos sem episódios de doença cardíaca, câncer ou derrame nos anos de 2000, 2003, 2005 e no intervalo de 2007 a 2012. Dentre os voluntários que participaram do experimento, os que passaram oito ou mais horas praticando atividades de lazer sedentário e relataram praticar pouca atividade física, o risco de AVC se mostrou sete vezes maior.

Mas e o Brasil?

Segundo dados da pesquisa ConVid de Comportamentos, elaborada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de acordo com informações da Agência Einstein, os brasileiros na faixa etária entre 50 e 59 anos, que dedicam tempo a atividades sedentárias, como assistir televisão, saiu da média de 2 horas e 12 minutos para 3 horas e 15 minutos durante a pandemia. Já em relação ao uso de tablets ou computador, também houve um aumento de tempo: 3 horas e 25 minutos para 4 horas e 13 minutos.

Comentários

Últimas notícias