09
jul

Estudos psicológicos explicam o que há por trás dos atrasos e da pontualidade

09 / jul
Publicado por o Viral às 14:50

A psicologia e traços de personalidade justificam os atrasos e a pontualidade
Foto: Reprodução/Unsplash

Em todo grupo de amigos, há dois tipos de pessoa: os atrasados e os pontuais. Normalmente, esses tipos implicam um com o outro na hora de marcar uma saída. Mas, de acordo com estudiosos, esses hábitos ligados a pontualidade podem estar intimamente relacionados com a psicologia e não tanto com os modos de cada um. Ou seja, aqueles que chegam tarde com frequência podem não estar fazendo de propósito, e sim ter um ‘problema’.

Alguns pesquisadores defendem que o hábito de não conseguir chegar na hora certa para um compromisso é um comportamento que tem origem em uma parte específica do cérebro, e é um indicativo inconsciente dos traços da personalidade de cada um.

Os diferentes tipos de atrasados

Em entrevista à BBC, o psicólogo social e escritor britânico Oliver Burkman afirmou que aqueles que chegam tarde tendem a serem pessoas controladoras, que apreciam ser o centro das atenções e gostam de atrair olhares ao chegar aos locais. “Longe de ser um sinal de arrogância e despotismo, leve em consideração que há pessoas acostumadas a ter suas vontades realizadas desde pequenas, devemos ser mais empáticos”, disse ele.

Já outra estudiosa, a especialista em administração de tempo Diana DeLonzor, aqueles que estão sempre atrasados podem ser divididos em outros tipos, como explicou em entrevista ao New York Times.  São esses: os ‘acelerados’, que seriam aqueles que gostam de adrenalina e, por isso, deixam tudo para última hora; e os ‘produtores’, aqueles otimistas que acreditam poder fazer muito mais do que realmente podem dentro de certo prazo.

VEJA MAIS

Tomar café da manhã todos os dias pode evitar ganho de peso, diz estudo

Pessoas inteligentes tendem a ter menos amigos, diz pesquisa

A psicologia explica a pontualidade

Já em relação a pontualidade, Oliver aponta alguns traços negativos em agir excessivamente dessa forma: “Às vezes chegar muito cedo demonstra uma preocupação excessiva e uma vontade de querer agradar os demais a toda hora”. E aconselha a essas pessoas a não culpar os outros pela sua espera caso tenha chegado com antecedência.

Diana, por sua vez, enxerga algumas características típicas nos pontuais, e afirma que “são pessoas mais cautelosas e frequentemente se imaginam nos piores cenários, por isso precisam de tempo suficiente para solucionar os problemas que possam aparecer”. Além disso, ela acredita que eles simplesmente tem mais autocontrole e melhor percepção do tempo.

*Com informações da BBC


Veja também