13
set

Para reencontrar garota que conheceu em bar, rapaz envia e-mails para 246 ‘Nicoles’

13 / set
Publicado por o Viral às 19:06

Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

O que parecia apenas um encontro ocasional entre um rapaz e uma garota acabou se transformando em uma “saga”. O canadense Carlos Zetina conheceu uma garota chamada Nicole – aluna de intercâmbio holandesa – em um bar no campus da universidade de Calgary e entrou em contato com mais de 240 mulheres para reencontrar a jovem.

A saga teve início quando o rapaz conseguiu o número da moça e descobriu que o telefone anotado estava errado. Apesar da frustração, Carlos não desistiu de encontrar a holandesa e decidiu partir em busca dela. Sem nenhuma informação – além do nome Nicole – o canadense começou a investigar.

Primeiro checou a lista de e-mails da universidade em busca de nomes iguais ou parecidos com o da moça, como Nicolette e Nickie. Nessa triagem, conseguiu catalogar 246 pessoas entre alunas e funcionárias da instituição. O segundo passo foi tentar encontrá-la entre todos esses nomes: ele mandou e-mails para cada um. Nas mensagens Carlos escreveu:

Imagem: reprodução/Internet

“Oi, esse é um e-mail enviado em massa para todas as Nicoles. Se você não se encaixa na descrição, ignore e se você é a tal Nicole e não quer falar comigo, tudo bem também. Se você se chama Nicole e você é da Holanda e acha que Nietzsche é depressivo, então me mande uma mensagem… Eu sou Carlos, aliás, eu sou o cara que levou você e sua amiga para casa na noite passada”.

Nenhum dos 246 e-mails chegou a tal Nicole. Porém, a iniciativa do canadense acabou juntando várias outras garotas com o mesmo nome dela. As meninas até criaram um grupo no Facebook e algumas chegaram a se encontrar para confraternizar.

A procura não foi em vão

A história não acabou por aí. De acordo com o BuzzFeed, a saga de Carlos se espalhou e acabou chegando aos ouvidos da holandesa. Ela se chama Nicole Toetenel e disse que deu o número errado porque ainda não tinha decorado o correto. Por ser aluna de intercâmbio, o e-mail dela não estava na lista da universidade e, por isso, não recebeu a mensagem do admirador. De acordo com Nicole, o contato com o canadense só foi possível graças a ajuda das “Nicoles do Facebook”.

Leia mais

O amor é cego? Casal continua se beijando durante assalto a bar

*Com informações do Buzzfeed


Veja também