04
jan

CiaTeatro Epigênia apresenta ‘Casa Caramujo’ na Caixa Cultural Recife

04 / jan
Publicado por Márcio Bastos às 11:29

A morte de seu pai fez com que o diretor e dramaturgo Gustavo Paso percebesse a dificuldade que nossa sociedade tem em lidar com a questão. Em meio ao luto, ele também se indagou se já havia falado sobre o tema de forma direta com seus filhos – afinal, a finitude da vida ainda é tratada como tabu, como se os pequenos precisassem e pudessem ser poupados de sua concretude. Esse processo o levou, junto à CiaTeatro Epigênia, à criação da peça Casa Caramujo, que entra em curta temporada a partir de sábado (5), às 16h, na Caixa Cultural.

‘Casa Caramujo’ trata com delicadeza do tema da morte. Foto: Guga Melgar/Divulgação

“Após a morte do meu pai, conheci esse texto escocês do século 11, preservado pela tradição oral, e fiquei muito tocado com sua simplicidade e me confortou muito. É uma ideia simples, mas que muitas vezes esquecemos: sem morte, não há vida. Meu pai sempre dizia que a única coisa certa é a morte”, explica Gustavo.

O diretor levou o texto para a sala de ensaio e, a partir dos treinos com diferentes técnicas do teatro de animação, como manipulação direta, luva, mímica e teatro negro, o grupo desenvolveu o espetáculo.

A obra conta a história de um menino que, ao perceber que poderá perder sua mãe doente, enfrenta a “morte” e a aprisiona em uma casa de caramujo. A matriarca começa a se recuperar, mas a dinâmica de sua vila muda completamente: eles não conseguem mais colher ou caçar, já que a morte, aprisionada, deixou de agir e, assim, o ciclo da vida se quebrou.

“A resposta do público tem sido muito bonita. As crianças respondem bem, entendem a mensagem da peça, e os adultos se emocionam com o que está em cena”, reforça a atriz Luciana Fávero.

Além dela e de Gustavo, o elenco da peça é formado ainda por Marcio Nascimento, Iuri Saraiva e Felipe Frazão.

FIM DE SEMANA

Ainda no sábado (5), às 20h, a Cia Trapiá de Dança retorna ao Teatro de Santa Isabel com O Homem de Sambaqui. O espetáculo propõe uma reflexão sobre a cultura brasileira, desde sua formação. Para isso, a companhia fundada em 1989 por Otacílio Júnior e Valdi Nunes evoca as tradições dos povos originários, nômades, que viveram na região de Lagoa Santa, em Minas Gerais, há cerca de 10 mil anos.

Dividida em etapas, a montagem começa com o nascimento do dessa civilização e, em seguida, transcorre a evolução, trazendo em seu elemento sonoro nossa fauna brasileira. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 20 (meia).

No domingo (6), às 16h, a Cia Navega Jangada de Teatro dá início à mostra de celebração de seus 10 anos no Sesc Santo Amaro. A peça apresentada neste primeiro dia é O Balonário, que conta a história de um boneco e sua amiga que se veem presos em uma ilha deserta após caírem do balão no qual viajavam. A apresentação é gratuita.

SERVIÇO

‘Casa Caramujo’, da CiaTeatro Epigênia
Quando: sábados, às 16h e 18h, domingo, às 11h, até 13 de janeiro
Onde: Caixa Cultural Recife (Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife)
Ingressos: R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia)
Informações: 3425-1915


Veja também