Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Leston diz que Boca Juniors deveria ser campeão da Libertadores sem segundo jogo

Maria Lua Ribeiro
Maria Lua Ribeiro
Publicado em 28/11/2018 às 13:36
Leston Júnior tem 52% de aproveitamento sob o comando do Santa Cruz. Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leston Júnior tem 52% de aproveitamento sob o comando do Santa Cruz. Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leitura:

O técnico do Santa Cruz, Leston Júnior, afirmou que seria justo se o Boca Juniors recebesse o título de campeão da Libertadores sem o segundo jogo da final do torneio. Com o incidente provocado pela violência no último sábado (24), no dia que ocorreria a final da competição, a partida foi adiada para o segundo fim de semana de dezembro, mas ainda sem definição da data - pode acontecer no dia 8 ou 9 de dezembro. Nessa terça (27), a Conmebol decidiu que a partida não será realizada na Argentina, para evitar novos conflitos envolvendo torcedores.

LEIA MAIS:

Elenco dentro da realidade financeira é maior desafio do Santa Cruz

“Maior desafio da minha carreira”, afirma técnico sobre trabalho no Santa Cruz

Técnico do Santa Cruz prega flexibilidade no sistema de jogo

Leston define Santa Cruz: “um gigante com a torcida mais apaixonada do Brasil”

"Existem valores muito superiores ao futebol, mesmo com a importância da final, não ter o jogo e o título ser dado ao Boca Juniors, até porque no jogo da ida não houve nenhum tipo de incidente dessa natureza, seria uma forma até de premiar o torcedor do Boca pelo comportamento, em detrimento a esse comportamento terrível da torcida do River", opinou Leston Júnior, em entrevista a Maciel Júnior, para o programa Fórum Esportivo, na Rádio Jornal. "Existem valores acima de um jogo de futebol. Não ter outro jogo era a clarividência em relação a isso. Precisa ter um basta, definitivamente", continuou.

Remo x Paysandu

O treinador coral revelou que viveu um momento parecido ao que o time do Boca passou no último sábado. "Eu vivenciei algo bem parecido, em um proporção menor, obviamente, que a final da Libertadores, em minha passagem pelo Remo, em um RE-PA, onde houve um erro no planejamento do percurso que o nosso ônibus faria para entrar no estádio. Passamos no meio da torcdia do Paysandu, e o nosso ônibus foi apedrejado", contou.

Para Leston, a falta de planejamento das autoridades é o principal fator para que esses incidentes ocorram. "Nós somos vítimas disso constantemente aqui no Brasil.  Tivemos a felicidade de não perdermos nenhum atleta com uma lesão. Não era um ônibus identificado, mas sabiam (que era o time do Remo). É claro que isso mexe emocionalmente. Eu, particularmente, nunca vivi nada parecido com isso. De estar dentro de um ônibus e o veículo ser apedrejado, e os vidros do ônibus estourando. Fechamos as cortinas para diminuir o impacto. E isso foi um erro de planejamento, mas depois não é culpa de ninguém", finalizou.

Últimas notícias