Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Técnico planeja progresso no Santa Cruz a médio e longo prazo

Maria Lua Ribeiro
Maria Lua Ribeiro
Publicado em 28/11/2018 às 9:22
Leston Júnior venceu no estádio duas vezes em 2018. Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leston Júnior venceu no estádio duas vezes em 2018. Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leitura:

O técnico do Santa Cruz, Leston Júnior, não chegou ao Tricolor buscando resolver apenas problemas imediatos, como a formação de um elenco com qualidade técnica para a disputa das competições. Ele também almeja plantar bons frutos no clube para que esses resultados positivos possam ser colhidos tanto na atual, quanto em gestões futuras.

LEIA MAIS:

“Maior desafio da minha carreira”, afirma técnico sobre trabalho no Santa Cruz

Técnico do Santa Cruz prega flexibilidade no sistema de jogo

Leston define Santa Cruz: “um gigante com a torcida mais apaixonada do Brasil”

Arthur Rezende se despede e agradece oportunidade de trabalhar no Santa Cruz

"Procuro me concentrar no dia a dia, no que temos que fazer. Isso é uma coisa que pertence ao meio, mas que eu não venho para cá com o objetivo de iniciar e terminar um trabalho. Espero poder contribuir com os resultados de 2019, e plantar uma semente que o clube possa ter retorno a médio e longo prazo, em função desse trabalho que se inicia", disse Leston Júnior em entrevista coletiva concedida durante a sua apresentação no Santa.

Troca de treinadores

O treinador também comentou sobre o atual cenário do futebol brasileiro, que provoca a constante troca de treinadores nos clubes do país. Para ele, essas questões não estão ligadas apenas aos resultados obtidos pelos comandantes durante o seu trabalho em alguma equioe.

"Isso envolve vários fatores. Muito se fala em relação a resultados. Mas também tem outros aspectos. Muitas vezes essas trocas acabam ocorrendo por opção dos treinadores, direção, então não dá para criar uma regra. Eu não posso nem dizer que isso faz com que eu mude o meu comportamento. Essa mudança constante de comando não é o ideal, mas eu não penso nisso quando estou iniciando um trabalho novo", opinou.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias