Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Dal Pozzo aprova atuação do Náutico no primeiro jogo da final da Série C

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 29/09/2019 às 20:54
 Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O técnico Gilmar Dal Pozzo aprovou o desempenho do Náutico na vitória por 3x1, neste domingo, em cima do Sampaio Corrêa, nos Aflitos, no primeiro jogo da final da Série C do Campeonato Brasileiro. Ele admitiu que os alvirrubros tiveram dificuldade nos primeiros minutos fruto de uma mudança tática do adversário que adotou uma postura mais precavida no meio-campo. Atitude que dificultou a transição ofensiva do Timbu, mas que segundo o treinador, a equipe superou na segunda parte do confronto. Por outro lado, o comandante elogiou o desempenho do meia Danilo Pires pelo lado direito do ataque e exaltou as jogadas criadas nesse setor. Mas que de acordo com o treinador, faltou capricho nas jogadas para aproveitar o espaço criado.

“Primeiro tempo muito equilibrado. A característica de uma decisão é competir. As duas equipes competiram muito forte. Tanto o Náutico quanto o Sampaio Corrêa. Trabalhamos durante a semana com Josa posicionado e o Jonathan mais avançado junto com Jean (Carlos). Só que na escalação, fomos surpreendidos com eles utilizando três volantes e tirando a saída de bola da gente. Em compensação, tivemos muitas chances pelo lado direito com Danilo (Pires). Contra o Juventude, isso não aconteceu. Hoje existiram mais oportunidades e faltou precisão. Fizemos um gols fruto da bola parada e eles empataram num lance que Josa tentou afastar e a bola sobrou para o atacante”, afirmou.

Sem Matheus Carvalho (suspenso) e Thiago (lesionado), Gilmar explicou porquê optou pelo meia Danilo Pires pelo lado direito do ataque. Na visão do técnico, era a melhor opção para a posição e que menos mexia com o restante da estrutura tática do time. A última partida que o jogador tinha começado como titular foi contra o Ferroviário, fora de casa, na primeira fase da Terceirona, no dia 15 de julho, pela 12ª rodada. Além de Jiménez, alternativa citada pelo treinador, o comandante alvirrubro também poderia escalar o atacante Jefferson Nem.

“Danilo (Pires) jogou da mesma forma no Bahia, CRB, Santa Cruz. Acho que foi o melhor momento dele e que o fez chegar na Libertadores pelo Atlético-MG. Tinha a opção do Jiménez pelo meio e liberar Jonathan pelo lado direito de ataque. Mas entendi que não era o momento de mexer em mais uma posição. A nossa estratégia foi em cima do adversário, que surpreendeu com a escalação, mas conseguimos ajustar e deu certo”, contou.

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Timbu luta pelo primeiro título nacional. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Timbu luta pelo primeiro título nacional. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Camutanga se machucou no primeiro jogo da final da Série C. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Camutanga se machucou no primeiro jogo da final da Série C. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Camutanga é quem está mais próximo de voltar aos gramados. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Camutanga é quem está mais próximo de voltar aos gramados. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Mascote caiu nas graças do torcedor alvirrubro. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Mascote caiu nas graças do torcedor alvirrubro. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Dal Pazzo prega humildade na preparação para o segundo e decisivo jogo contra o Sampaio Corrêa. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Dal Pazzo prega humildade na preparação para o segundo e decisivo jogo contra o Sampaio Corrêa. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem - Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Náutico venceu primeiro jogo por 3x1, nos Aflitos. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem - Náutico venceu primeiro jogo por 3x1, nos Aflitos. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Willian Simões falou da preocupação com seus familiares. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem - Willian Simões falou da preocupação com seus familiares. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Dal Pozzo frisou que o placar poderia ter sido maior, se o Náutico tivesse aproveitado mais a etapa final. Ele enxergou como justo o placar do primeiro jogo da final da Terceirona. “No segundo tempo, ajustamos as coisas, conseguimos dominar a partida. Tivemos um bom desempenho e o 3x1 foi um placar justo. Poderíamos até ter conseguido um resultado ainda mais vantajoso, se tivéssemos acertado as coisas”, disse.

LEIA MAIS

> Náutico vence Sampaio Corrêa e larga na frente pelo título da Série C

> Confira os lances de Náutico 3 x 1 Sampaio Corrêa nas lentes do JC Imagem

> Ouça os gols da vitória do Náutico na voz de Aroldo Costa, da Rádio Jornal

> Volante do Náutico destaca espírito de decisão que acompanha o time

Questionado sobre a postura do Náutico no jogo de volta, o técnico Gilmar Dal Pozzo se mostrou bastante consciente do que irá enfrentar no próximo domingo, em São Luís, no Maranhão. Posicionamento fruto do perfil semelhante dos treinadores, além do resultado construído pelo Timbu dentro dos Aflitos.

“O primeiro tempo foi de disputa e poucas situações claras de gol. Uma situação de jogo fruto de dois técnicos que priorizam um duelo intenso. Partida forte na parte técnica, tática e mental. Eu esperava uma partida assim”, comentou. “Lá acho que ele irão propor mais situações e precisaremos aplicar os nossos conceitos para conquistar o objetivo”, acrescentou.

Últimas notícias