Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Com futebol apático, Sport é derrotado pelo Guarani por 1x0

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 31/10/2019 às 21:23
Guarani tenta fazer uma campanha melhor este ano. Foto: Luciano Claudino/Estadão Conteúdo
Guarani tenta fazer uma campanha melhor este ano. Foto: Luciano Claudino/Estadão Conteúdo
Leitura:

Apresentando um futebol burocrático e pouco criativo, até parecia que o Sport conseguiria o seu 15º empate na Série B. Mas, aos 49 minutos do segundo tempo, o Guarani conseguiu o gol com com Diego Cardoso, que garantiu a vitória por 1x0, nesta quinta-feira (31), no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pela 32ª rodada da Segundona.

Com a derrota, o Leão de mantém com 56 pontos e pode terminar a rodada somente a cinco pontos à frente do 5º colocado, hoje, o América-MG, que tem 48 pontos e encara a Ponte Preta, sábado (2), na Arena Independência. Os rubro-negros não retornam para o Recife. Seguem para a cidade de Curitiba, já que entram em campo na próxima segunda-feira, contra o Coritiba, às 20h, no estádio Couto Pereira.

O JOGO

Precisando do resultado para se afastar da zona do rebaixamento e diante do seu torcedor, o Guarani não se intimidou de estar diante do vice-líder da Série B e logo partiu para cima do Sport. Aos seis minutos, o time campineiro já tinha levado perigo à meta rubro-negra. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Diego Giaretta cabeceou como manda, para o chão, Luan Polli não conseguiu segurar e, no rebote, o volante Marcelo não conseguiu pegar em cheio na bola para empurrar para as redes e a zaga leonina conseguiu afastar o perigo e evitar o gol.

O Bugre voltou a levar perigo aos 25 minutos, quando o meia Arthur Rezende, ex-Santa Cruz, cobrou falta de longa distância e mandou a bola no travessão da equipe leonina.

Depois desses lances, a partida acabou ficando feia de se ver. As duas equipes apresentavam um futebol pouco criativo, com jogadas não concluídas e muitos passes errados. Com a bola sempre rondando o meio de campo, foram raras as vezes que os goleiros trabalharam.

Pelo lado do Sport, os jogadores pareciam dispersos. Totalmente de como entraram em campo diante do Paraná, com um ritmo mais alucinante e com futebol propositivo, primando pela posse de bola. No estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, os rubro-negros jogavam distantes um do outro, sem explorar as jogadas apoiadas pelos lados. Leandrinho, que tomou cartão amarelo logo aos oito minutos, parece que se inibiu na partida com receio de ser expulso e mal apareceu. Diante disso, como não estava sendo municiado, Hernane acabou ficando isolado no comando de ataque.

A melhor chance da primeira etapa foi do Guarani. Aos 38, o habilidoso Davó ganhou na disputa pelo alto com Sander... Aproveitou o quique da bola e soltou um balaço da quina da grande área. Pra sorte do Sport, a bola passou raspando o ângulo direito do goleiro Luan Polli e foi pela linha de fundo.

A única vez que o Sport conseguiu finalizar foi já nos acréscimos. Aos 46, Sander recebeu bola do lado esquerdo e, ao invés de cruzar para a área, tentou a jogada individual e chutou sem jeito, mandando a bola para fora.

O segundo tempo iniciou com um cenário bem diferente do primeiro. Os dois times passaram a jogar de forma vertical e as jogadas de perigo começaram a surgir. Aos cinco, Guilherme cobra escanteio, Charles sobe para cabecear e manda a bola na trave - o goleiro Jefferson desviou com a ponta dos dedos. A resposta do Guarani foi imediata. Aos sete, o lateral Lenon arriscou de muito longe... A bola ganhou altura e velocidade, obrigando Luan Polli a se esticar todo para espalmar para escanteio.

Apesar de Brugre e Leão demonstrarem muita disposição em campo, faltava criatividade. Por vezes, o que transparecia, era que a equipe pernambucana estava conformada com o empate - o 15º na competição. O Sport só chegou com chance de finalização aos 35, quando Pedro Carmona serviu Hyuri, que entrou na área e isolou a bola. Perdendo grande chance.

O Guarani por pouco não abre o placar aos 40 minutos. O meia Arthur Rezende cobrou falta levantando bola na área e, após bate rebate, Davó soltou uma bomba em direção a meta, mas Luan Polli saiu de forma arrojada para salvar o Sport. Porém, aos 49, não deu. Após bola alçada na área, Eder não conseguiu afastar e a bola chegou até o lateral Lenon, que chutou cruzado e a bola sobrou para Diego Cardoso finalizar e marcar o gol da vitória do Bugre: 1x0.

Ficha do jogo

GUARANI

Jefferson; Lenon, Bruno Silva, Diego Giaretta e Thallyson; Marcelo (Ricardinho), Arthur Rezende, Rondinelly (Diego Cardoso) e Davó; Lucas Crispim e Michel Douglas (Nando). Técnico: Thiago Carpini.

SPORT

Luan Polli; Norberto (Bruno Peres), Rafael Thyere, Eder e Sander; Willian Farias, Charles e Leandrinho (Pedro Carmona); Hyuri (Marquinho), Guilherme e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA).

Gol: Diego Cardoso, aos 49 minutos do 2º tempo.

Assistentes: Helcio Araujo Neves e Márcio Gleidson Correia Dias (ambos do PA).

Cartões amarelos: Lucas Crispim (GUA) e Leandrinho, William Farias (SPO).

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias