Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Nos anos 90, quase 40 mil 'Romários' foram registrados em cartório

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 22/12/2019 às 12:02
Foto: reprodução de internet
Foto: reprodução de internet
Leitura:

Por Thalis Araújo, do JC Online - Nos anos 1990, o jogador Romário estava no seu auge com uma participação messiânica na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. Ele fez o primeiro gol da seleção brasileira, no dia 20 de junho daquele ano contra a Rússia, pelo grupo B. E, como toda personalidade, o craque teve uma grande influência na vida de muitos brasileiros. Mas a parte curiosa da história é que, durante o ‘boom’ da carreira do jogador, 39.740 novos Romários surgiram, segundo dados do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado em 2010. O nome foi dado ao atleta em homenagem a um radialista das antigas.

 

Carreira de Romário

Romário é tido como um dos melhores jogadores de todos os tempos. O craque estreou no Vasco, em 1985, quando tinha 19 anos. A relação dele com a seleção brasileira começou no final dos anos 80, mas o seu primeiro grande momento foi na Copa América, de 1989, quando comandou a reação do time dentro da competição e marcou o gol do título. Ele é o maior artilheiro da seleção brasileira, com cinquenta e dois gols marcados, ficando em segundo lugar na posição de abril de 1991 até outubro de 2004, quando foi ultrapassado por Ronaldo.

Censo 2020

No ano que vem, o IBGE fará um novo Censo e saberemos os novos nomes que foram tendência. De lá pra cá, o Brasil disputou duas Copas do Mundo e não ganhou em nenhuma delas. Qual o nome você acha que vai ser “chiclete” no Brasil?

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias