Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Sport volta a ter a maior folha salarial do Campeonato Pernambucano

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 06/01/2020 às 18:50
Tacão também falou sobre a preparação dos atletas durante essa paralisação. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Tacão também falou sobre a preparação dos atletas durante essa paralisação. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O Campeonato Pernambucano 2020 ainda não começou, mas já confirma tendência verificada em outras edições. Assim como em 2019, o Sport deve voltar a ser o time com a maior folha salarial do torneio. Diferente dos outros clubes, no entanto, nenhum dirigente do Leão fala abertamente sobre o valor exato que compõe os vencimentos dos atletas do profissional. Pelas declarações dadas pelo presidente leonino, Milton Bivar, porém, a tendência é que o rubro-negro volte a investir os mesmos R$ 1,2 milhão do ano passado.

LEIA MAIS

Náutico espera ter todos os jogadores regularizados neste semana

Santa Cruz treina com mais três reforços nesta segunda-feira

Sport: empresário diz que Guilherme pensa em atuar fora do Brasil

Já o Náutico aparece com o segundo time em folha salarial do Campeonato Pernambucano 2020. Depois do acesso à Série B, o time avançou um pouco, saindo de R$360 mil para R$ 500 mil. De acordo com o presidente Edno Melo e o vice Diógenes Braga, tudo seguindo o mesmo planejamento de austeridade que vem marcando a gestão da dupla no executivo do clube. Esse valor, porém, pode aumentar e está atrelado ao avanço da equipe nas fases na Copa do Brasil.

O Santa Cruz, por sua vez, mesmo permanecendo na Série C do Campeonato Brasileiro vai trabalhar com segundo maior orçamento da década. Em números confirmados pelo presidente Constantino Júnior, serão R$ 450 mil de folha salarial. 

INTERMEDIÁRIOS

Entre os times intermediários, chamam atenção as cifras de Central e Retrô. A Patativa chega a 2020 com um bom investimento já que em 2019 celebrou os 100 anos de história do clube. Serão R$ 120 mil de folha.

Já a Fênix de Aldeia, por sua vez, não deixa claro o investimento feito nos vencimentos do time profissional. O número estaria entre R$ 350 R$ 400 mil, mas esse valor incluiria premiações se as metas do clube forem alcançadas ao longo da competição.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias