Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Santa Cruz mira premiação da Copa do Brasil para alívio financeiro dos cofres

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 04/02/2020 às 8:41
Santa Cruz passou por uma troca de gestão na eleição em fevereiro. Foto: Léo Motta/Acervo JC Imagem
Santa Cruz passou por uma troca de gestão na eleição em fevereiro. Foto: Léo Motta/Acervo JC Imagem
Leitura:

Uma partida para oxigenar os cofres do clube. A decisão contra o Operário-MT, quarta-feira (5), às 21h30, na Arena Pantanal, em Cuiabá, pela Copa do Brasil, pode garantir ao Santa Cruz o pagamento de pouco mais de uma folha e meia do salário do elenco (gira em torno de R$ 400 mil). Isso porque, se avançar para a segunda fase da competição nacional, o Tricolor vai embolsar uma premiação de R$ 650 mil - já faturou R$ 540 mil pela participação.

“Mais uma vez teremos de passar por cima de umas ondas, pedras e montanhas. Precisamos de ter maturidade, entrega dentro de campo para passarmos por essas dificuldades e ir em busca desse resultado. Vamos buscar esse sonho que é passar para a próxima fase da Copa do Brasil, que, para o Santa Cruz, sem dúvida, é muito importante em todos os sentidos”, declarou Itamar Schulle.

Natural de Cuiabá, no Mato Grosso, o goleiro Maycon Cleiton conhece bem o próximo adversário tricolor. “Conheço bastante o Operário-MT, pois sou de lá e sei como é o clube. Com relação ao elenco de agora, ainda estamos estudando com ajuda da do departamento de análise. O professor Itamar (Schulle) passou algumas coisas pra gente e daqui para o jogo vamos analisar melhor e estudar bem o nosso adversário”, comentou o arqueiro coral.

Apesar de o Santa Cruz estar fora de casa, Maycon Cleiton terá um apoio especial. “Como sou de Cuiabá, vou jogar em casa. Minha família e amigos vão em peso para assistir o jogo e torcer pela gente”, garantiu o camisa 12.

CLIMA

Sobre o clima da cidade mato-grossense, que apesar de quente, é bem diferente do Recife, Maycon minimizou pelo fato de a partida ocorrer à noite. “Lá o clima é bastante seco, quente e baixa umidade. Ainda bem que o jogo será à noite, pois não são todos que são acostumados a essa clima. Espero que a temperatura de lá esteja boa e o clima seja tranquilo para a nossa equipe”, desejou o goleiro, que vai para a sua sexta partida como titular.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias