Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

DEMISSÃO

Para o técnico Paulo Roberto Falcão, demissão no Sport foi precipitada

Falcão foi anunciado pelo Sport no dia 20 de setembro de 2015

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 14/04/2020 às 9:09 | Atualizado em 26/03/2022 às 16:56
Falcão foi demitido do Sport após ser eliminado na Copa do Nordeste pelo Campinense. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem.
Falcão foi demitido do Sport após ser eliminado na Copa do Nordeste pelo Campinense. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem.
Leitura:

O ex-jogador e técnico Paulo Roberto Falcão foi demitido do Sport há quase quatro anos, mas ainda não esqueceu das qualidades de Pernambuco. Em entrevista ao programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, o treinador elogiou bastante Recife e comentou a sua passagem pela equipe rubro-negra.

"Tenho e muitas saudades do Recife. Algumas coisas me marcaram aí. A cultura do povo em um modo geral me marcou muito. Fiz grandes amigos em Recife, eu me sinto muito bem. A gastronomia é muito boa, as pessoas muito amigáveis e respeitosas. Minha filha, que tem 15 anos, vive dizendo: como é bom Recife, né, pai? Já fui algumas vezes passar férias aí depois que saí do Sport. Gosto muito de Recife", conta Falcão.

Falcão foi anunciado pelo Sport no dia 20 de setembro de 2015. O treinador chegou para substituir o então técnico Eduardo Baptista, que deixou o Leão para treinar o Fluminense.

Na reta final da Série A daquele ano, o Rei de Roma comandou a equipe rubro-negra em 11 jogos, onde venceu sete, perdeu três e empatou um. Ao fim da primeira divisão, os pernambucanos ficaram em sexto, três pontos abaixo do G4, grupo que dava vaga na Copa Libertadores da América do ano seguinte - curiosamente a partir de 2016 o G4 virou G6.

No entanto, se 2015 foi bom para Falcão e o Sport, o começo de 2016 não foi. E os resultados ruins somados ao baixo rendimento da equipe, que parecia não conseguir engrenar, resultaram na demissão do treinador após a eliminação para o Campinense, em um duelo válido pela semifinal da Copa do Nordeste. Para o ex-treinador do Leão, a sua saída foi precipitada.

"Na realidade, eu deveria ter ficado mais no Sport. Foi uma precipitação a minha demissão. Nós mudamos o time em cinco posições por necessidade. O Élber que voltou para o Cruzeiro, o Marlone, Diego Souza, André e Wendel que saíram" relata o treinador.

"Então nós tivemos que mudar o titular e consequentemente o banco. A gente tinha que construir alternativas. Nós tínhamos que fazer isso quando terminasse o Campeonato Brasileiro, onde a gente ficou perto de ir para a Libertadores", completa Falcão.

"Então a gente teve que fazer mudanças em um período onde toda a América do Sul estava de férias, então ficou muito reduzido, já que os jogadores brasileiros eram caros. Todos os jogadores que pedi eram muito caros para nós, um deles foi o Bruno Henrique, que na época tava no Goiás e hoje está no Flamengo. Ele era muito caro para gente" conta Falcão.

Então quando você muda muitos jogadores e você não tem para onde olhar muito, porque está todo mundo de férias no Brasil e na América do Sul, e não podíamos contratar antes e ir atrás de jogadores, porque aí desmereceríamos aqueles jogadores que quase colocaram o Sport na Libertadores.
Paulo Roberto Falcão

"Por respeito a eles, nós começamos a trabalhar em renovações logo após do Campeonato Brasileiro. Então fica muito limitado", explicou o treinador.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

JOGO DA DEMISSÃO

Após vencer o Campinense por 1x0 na Ilha do Retiro, o Sport foi para o jogo de volta com a vantagem do empate. No entanto, em uma atuação apática, o Leão teve o placar devolvido e acabou sendo eliminado da competição nos pênaltis.

"Quando eu montei as contratações, eu montei pensando em jogadores que gostaria de trabalhar, que entrariam na minha ideia de trabalho. Mas, infelizmente saí quando a gente perdeu nos pênaltis para o Campinense, na semifinal da Copa do Nordeste" comenta. 

"Naquele jogo, nós não tínhamos o Rithely e o Durval, dois jogadores importantíssimos. Mas é isso. Achei que poderia ter contribuído mais se tivesse ficado mais tempo. Mas está tudo certo. Sempre torço para que o Sport faça um bom campeonato", finalizou. 

Citação

Então quando você muda muitos jogadores e você não tem para onde olhar muito, porque está todo mundo de férias no Brasil e na América do Sul, e não podíamos contratar antes e ir atrás de

Paulo Roberto Falcão

Últimas notícias