Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Guillermo Paiva avalia início no Náutico e relata rotina em meio à pandemia

Fernando Castro Fernando Castro
Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 07/05/2020 às 8:18
Paiva atuou pelo Timbu em 2020 e está retornando aos Aflitos.  Foto: Léo Lemos/Náutico
Paiva atuou pelo Timbu em 2020 e está retornando aos Aflitos. Foto: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

  • Terceiro paraguaio a defender o Náutico nos últimos anos, o atacante Guillermo Paiva chegou ao clube ainda no ano passado, no começo da pré-temporada. Desconhecido quando anunciado, o jogador precisou de apenas oito jogos para agradar a torcida alvirrubro e o técnico Gilmar Dal Pozzo. Atuando no futebol brasileiro pela primeira vez, o atacante de 22 anos avaliou o início no time e a rápida adaptação no país.

"O início com o time foi muito bom, os companheiros ajudam muito no dia a dia. É a minha primeira experiência como profissional no Brasil e sentir o carinho da torcida é sempre bom, estou me sentido muito feliz por esse primeiro momento. A adaptação em relação ao futebol eu acho que foi boa, os companheiros ajudaram muito para dar certo, a cidade é muito bonita, me adaptei bem e estou gostando", comentou o atacante.

LEIA MAIS

>Em recuperação, Álvaro projeta retornar ao Náutico na metade da Série B

FPF demonstra preocupação com o cumprimento de contratos do Pernambucano

Técnico do Náutico não garante volta aos treinos na próxima semana

ROTINA

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Guillermo Paiva tem convivido com uma rotina diferente. Com os campeonatos paralisados, o atacante tem tentado manter o condicionamento físico com atividades em casa e também na praia. Para lidar melhor com o período difícil, o jogador trouxe os pais e o irmão para a cidade. O atacante do Náutico também tem ajudado o meia Júnior Brítez e o atacante do Santa Cruz Derlis Alegre na adaptação à cidade.

"Venho trabalhando e treinando todo dia, realizando as atividades físicas específicas que foram propostas pelo clube. Também estou desfrutando o tempo livre com minha família, jogo muito videogame, mas estou com saudades do futebol dentro de campo. Meus pais e meu irmão estão no Recife comigo e procuro falar sempre que posso com meus tios que estão no Paraguai", contou Paiva.

Últimas notícias