Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Dia do Técnico em Enfermagem: Santa Cruz tem dois profissionais

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 20/05/2020 às 10:49
Além de estampar a bandeira, Catatau também é tietado por torcedores tricolores. Foto: Divulgação
Além de estampar a bandeira, Catatau também é tietado por torcedores tricolores. Foto: Divulgação
Leitura:

Do dia 12 ao dia 20 de maio é celebrada a Semana da Enfermagem, começando com o Dia do Enfermeiro e encerrando com o Dia do Técnico em Enfermagem. Em meio à pandemia do novo coronavírus, os profissionais formam um verdadeiro batalhão de infantaria no cuidado aos pacientes. E não é só em hospitais que eles são encontrados. No futebol, os profissionais também compõe o departamento médico.

O Santa Cruz é o clube recifense que conta com técnicos em enfermagem em sua comissão técnica. Catatau e Peninha são a dupla que atuam no Tricolor. Há 28 anos técnico em enfermagem e há mais 20 atuando no clube da Avenida Beberibe, Catatau explica suas atividades no departamento.

LEIA MAIS:

>Diretor do Santa Cruz cobra ajuda da CBF aos clubes brasileiros

>Jogadores do Santa Cruz assistem a Bundesliga e esperam empenho no lockdown

>“A gente acaba se completando”, diz auxiliar técnico de Itamar Schulle

O torcedor está acostumado a ver o profissional tricolor correndo em campo para chamar o atleta a entrar durante a substituição desejada pelo treinador da equipe, mas o cuidado dele com o elenco vai além. Catatau e Peninha são os responsáveis, no departamento médico, por aplicar injeção, fazer curativos e também administrar a medicação para os jogadores.

Este último, um item bastante importante e que recebe bastante atenção na rotina dos enfermeiros tricolores. "Tem que ter o profissional. É por causa do conhecimento do curativo, de como aplicar uma injeção, conhecimento de medicação. Tem medicação que não pode dar por causa de dopping. O médico passa para a gente. Se o jogador não pode tomar, quem administra é a gente", explicou Catatau, em entrevista ao Blog do Torcedor.

De acordo com levantamento da Fiocruz e do Conselho Nacional de Enfermagem (Cofen), a área é a segunda categoria com mais profissionais no país, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares, com cerca de 1,7 milhão de trabalhadores. Em Pernambuco, 77,8% dos profissionais na área são técnicos e auxiliares e 22,2% enfermeiros.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias