Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Em rede social, Romário relembra milésimo gol, marcado há 13 anos

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 20/05/2020 às 19:24
Milésimo gol do jogador foi contra o Sport. Foto: AFP
Milésimo gol do jogador foi contra o Sport. Foto: AFP
Leitura:

Da Agência Brasil - Há exatos 13 anos, Romário marcava o milésimo gol na carreira. O ex-jogador de futebol e hoje senador da República recordou o fato na sua conta pessoal no Instagram . "Em 88 fiz esta promessa (....) bem que não me lembrava desta entrevista. Mas o mais importante é que fui lá e fiz".

O feito histórico do "baixinho", assim chamado pela crônica esportiva, aconteceu no estádio de São Januário, quando atuava como atacante do Vasco. A partida foi contra o Sport, em 20 de maio de 2013. "Puxa fui em três ou quatro jogos antes, mas o danado do gol 1000 não saia", recorda o subtenente do Exército, Wagner Firmino, não escondendo a frustração por não ver, ao vivo, o pênalti cobrado para o fundo das redes do goleiro Magrão.

LEIA MAIS:

>Klopp diz que nenhum jogador do Liverpool será obrigado a treinar

>Organizadores prometem Copa do Mundo 2022 “acessível” economicamente

>Futebol brasileiro pode voltar no final de junho, diz CBF

"Uma pena, mas o gol mais importante dele pra mim foi em 1988 contra o Flamengo. Eu tinha 13 anos e estava ao lado do meu pai e do meu irmão no Maracanã. O Leandro recuou mal e o Romário aproveitou para dar um balão no Zé Carlos (goleiro) e completar de cabeça. Até arrepiei", emociona-se o torcedor que caminha para os 45 anos de idade em setembro.

Antes de Romário, apenas Pelé havia chegado à marca dos 1000 gols, em partida do Santos contra o Vasco, em 1969, no Maracanã. Estádio que para o comentarista da Rádio Nacional, Mário Silva, foi palco de outros decisivos gols na carreira do artilheiro.

"Foi no último jogo das Eliminatórias para a Copa de 1994 contra o Uruguai. O Parreira (técnico da seleção brasileira) não queria convocá-lo, mas por pressão popular acabou cedendo. Ele fez um partidaço, marcou dois gols e carimbou o passaporte do Brasil  para os EUA, onde também faria história conquistando o tetra", recorda.

Romário pendurou as chuteiras pouco tempo depois de alcançar a meta histórica, totalizando 1002 gols dentro dos gramados. O número é questionado por alguns críticos, já que ele teria somado 75 gols da época em que jogava como atleta amador. Mas, no mundo do futebol, às vezes a matemática é bela por não ser perfeita.

Últimas notícias