Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Técnico do Santa Cruz, Itamar Schulle pede desculpa após expressão preconceituosa

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 22/08/2020 às 17:48
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

Após a repercussão negativa da polêmica entrevista coletiva da última sexta (21) do técnico Itamar Schulle - entre comentários sobre a saída e chegada de jogadores do elenco, o treinador também proferiu uma declaração preconceituosa -, tanto o Santa Cruz como o técnico se pronunciaram neste sábado (22).

Através do Twitter, o clube lamentou as declarações do treinador e sinalizou que o técnico publicaria uma nota pedindo desculpas e reafirmando o compromisso do mesmo com o clube e sua torcida em busca do acesso à Série B.

O treinador usou o Instagram para tentar se explicar, reconhecendo o erro. "Nação tricolor! Tenho o dever de falar para vocês algo no qual refleti durante toda a noite e me senti no compromisso de vir aqui pedir desculpas por ter usado na coletiva termos que pudessem dar uma conotação pejorativa entre outras e principalmente a classe LGBT. Não tenho problema em reconhecer o erro, estou aqui para isso. Busco sempre evoluir e melhorar a cada dia e todos nós estamos sujeitos ao erro na vida. O importante é aprender e não repeti-lo, pois só não erra quem é perfeito.

LEIA MAIS

> Na bronca com a imprensa, técnico do Santa Cruz profere declaração preconceituosa em coletiva

> Regularizado, Negueba chega ao Santa Cruz sem o aval de Schulle: ‘achei abaixo do que era necessário’

> Schulle não esconde chateação por saída de lateral do Santa Cruz: ‘fizeram pouco esforço para ele ficar’

O CASO

Na coletiva de ontem (sexta, 21) Itamar utilizou palavras preconceituosas ao se queixar de uma crítica proferida por um jornalista (da imprensa esportiva), mas que o treinador não revelou o nome do profissional em coletiva. Na declaração, Schulle chegou a fazer uma declaração homofóbica ao dizer que "só falta alguém achar que sou viado, gay", ao se referir de forma pejorativa sobre um possível questionamento do jornalista da preferência do técnico por escalar repetidas vezes o meia Jeremias.

"Me lembro que Maycon (Cleiton) foi muito criticado quando não pegou pênaltis (contra o Confiança). Que ele não era pegador de pênaltis. Aí contra o Náutico ele foi lá e pegou, também fez grandes defesas. Agora ele tomou um gol olímpico, já falaram que ele se posicionou mal. Acontece com jogadores que vem da base. Momento que ele vai maturando assim. Me lembro que quando eu botava Jeremias para jogar ouvia: 'Itamar tem alguma coisa com Jeremias'. Como é que eu vou ter alguma coisa com Jeremias? Só falta alguém achar que sou viado, gay. Botei Jeremias porque achava que ele devia jogar, mas era criticado. Ele fez dois gols (contra o Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste). Agora é o contrário... Eu não gosto mais do Jeremias. Ele pediu para sair (contra o Treze) porque não estava mais em condições de ajudar a equipe e não podia mais contribuir. Essa pessoa da imprensa diz que não gosto de Jeremias e levanta essas coisas infundadas, essas mentiras", disparou Schulle.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias