Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Fifa fará cumprir regulamento que obriga clubes a cederem jogadores às seleções

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 16/09/2020 às 10:04
Infantino comanda o futebol mundial. Foto: AFP
Infantino comanda o futebol mundial. Foto: AFP
Leitura:

AFP - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse nessa terça-feira que o órgão fará cumprir os regulamentos que obrigam os clubes europeus a liberarem seus jogadores para o início das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022, em outubro.

"O presidente Infantino expressou o desejo da Fifa de que todas as seleções nacionais se classifiquem em igualdade de condições", disse a Conmebol em um comunicado após uma teleconferência com o presidente da Fifa nesta terça-feira.

LEIA MAIS

> No SBT, Ricardo Rocha coloca sotaque pernambucano nas transmissões da Libertadores

> Libertadores retorna em meio a uma pandemia implacável na América do Sul

> SBT oficializa acordo para transmitir a Libertadores na TV aberta

> Libertadores é retomada com rígidas medidas sanitárias contra a pandemia

> Relembre a situação dos times brasileiros na Libertadores

Nesse encontro, foi confirmado o início das eliminatórias da América do Sul com rodada dupla nos dias 8 e 13 de outubro. A eliminatória oferece quatro vagas diretas para Catar-2022 e uma quinta seleção tem a chance de se classificar por meio de uma repescagem intercontinental.

Infantino enfatizou que a Fifa vai fazer cumprir o regulamento em vigor em relação à cessão de jogadores pelos clubes em favor das seleções nacionais, uma preocupação manifestada no encontro pelas federações filiadas.

"Foi um pedido específico das Associações Membros da Conmebol, no sentido de cada uma delas ter o seu potencial máximo para a competição", afirmou a Confederação Sul-Americana de Futebol.

A Conmebol e a Fifa vão voltar a se reunir virtualmente na próxima quinta-feira.

Últimas notícias