Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Ministério da Saúde autoriza retorno parcial de torcida no futebol brasileiro

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 22/09/2020 às 14:03
 Fotos: JC Imagem
Fotos: JC Imagem
Leitura:

A CBF recebeu sinalização positiva do Governo Federal para colocar em prática o protocolo da volta da torcida aos estádios. De acordo com o jornal O Globo e a Rádio Bandeirantes, o Ministério da Saúde aprovou a proposta que prevê 30% de público nos estádios. No entanto, cada estado vai precisar fazer o seu protocolo e adotar medidas necessárias para receber o público. Além disso, claro, é necessário o aval das secretárias de saúde estaduais e também o aval dos clubes - onde ainda não há um discurso uniforme, ao menos no momento.

De acordo com a assessoria do Governo de Pernambuco, a volta de torcida - mesmo que de forma parcial - aos estádios ainda não tem data para acontecer. Além disso, confirmou que a decisão final sobre se vai haver público ou não pertence aos estados, como diz a medida do Ministério da Saúde. Vale lembrar que a volta de torcida parcial aos estádios está na etapa 10 do plano de convivência da covid-19 em Pernambuco - o estado está na etapa 8.

Como depende de cada estado decidir se vai haver ou não a presença de público, ainda não se sabe quando os estádios vão voltar a receber torcida, mesmo com a liberação do Governo Federal. Isso porque a maioria dos clubes quer que todo mundo volte em condições iguais, não apenas com alguns times tendo a liberação das secretárias de saúde e recebendo os torcedores.

Nessa segunda-feira, a reportagem da Rádio Jornal e do Jornal do Commercio entrou em contato com os representantes de Náutico, Santa Cruz e Sport para escutá-los sobre o tema. E os três se mostraram favoráveis ao retorno parcial dos torcedores aos estádios. Confira.

Leia mais

“Ainda não tinha jogado 90 minutos pelo Sport neste ano”, lembra volante Marcão

Náutico mira reflexão com camisa preta e jogadores negros celebram apoio na luta antirracista

Ainda sem Pipico e Chiquinho, Santa Cruz poderá contar com Paulinho contra a Jacuipense

NÁUTICO

No Náutico, o presidente Edno Melo se mostrou favorável ao retorno, desde que seja feito com os clubes respeitando o protocolo e com segurança. “Eu sou totalmente a favor, você está vendo o que está acontecendo no país todo. Já está liberando praias e shoppings, então o futebol está sendo pego como um bode expiatório para justificar alguma coisa. A gente tem uma despesa muito alta para fazer um jogo. Você só ter a despesa e não ter receita nenhuma é um prejuízo muito grande aos clubes”, disse Edno Melo, que completa afirmando que o estádio dos Aflitos tem capacidade receber 30% da torcida, o que seriam seis mil torcedores por partida.

“A CBF entregou o protocolo ao Governo Federal de como seria esse protocolo de volta, com 30% de capacidade do estádios e etc. Ainda não foi debatido com os clubes, mas não acredito que nenhum clube seja contra. A solicitação é de 30%, então seriam seis mil torcedores. Seis mil torcedores nos Aflitos dá tranquilo. Fazendo todo o protocolo de segurança, não tem por que não liberar. Desde que seja dentro das normas e com segurança”, afirmou Edno Melo, que completa defendendo o retorno da torcida de forma uniforme. “Eu não acho que vão liberar alguns clubes, e outros não. Ou libera tudo ou nada. Não acredito que a CBF vá cometer esse erro. Todo mundo tem que voltar em condições de igualdade”, completou o mandatário.

SANTA CRUZ

No Santa Cruz, vice-presidente Tônico Araújo também defendeu o retorno dos estádios, respeitando o protocolo de capacidade reduzida e também como medidas de segurança. “Antes de tudo nós temos que respeitar às autoridades sanitárias. Entretanto, eu acho que temos que observar o que vem acontecendo, com a praia liberada e lotada. Se o governo tiver coragem e pensar no bem dessas pessoas que gostam dessa atividade esportiva, deveria disciplinar o uso dos estádios. E não é tão difícil, basta pensar, sem cometer nenhum ato de irresponsabilidade”, disse o mandatário, que completa citando a Arena de Pernambuco como possibilidade do local para este retorno inicial da volta da torcida.

“Aqui em Pernambuco, por exemplo, você poderia começar com a Arena de Pernambuco. Lá tem vários portões de acesso, evita filas enormes e a aglomeração com cadeiras marcadas. Vamos começar pela a Arena de Pernambuco, é a minha sugestão. Não é que os outros estádios não tenham condições, mas seria minha sugestão”, disse Tônico, que completa destacando que acredita que é o momento para se debater o retorno do público aos estádios.

“Eu acho que a gente já tem que debater porque é só olhar os exemplos que eu dei. Você pode disciplinar um estádio. Se tem um estádio com capacidade 30 mil pessoas, 10% disso é três mil pessoas. Então é um número ideal.  Agora se os clubes e a federação não pressionarem, o governo do estado não vai fazer nada”, explicou o dirigente.

SPORT

Em entrevista ao comentarista Ralph de Carvalho, da Rádio Jornal, o presidente Milton Bivar defendeu o retorno do público de forma uniforme. De acordo com o mandatário, as despesas estão ficando cada vez mais pesadas e, com a renda, dá um ‘alívio’ financeiro na hora de pagar essas contas.

“Eu acho que tem que abrir para todo mundo. Para o Sport é muito necessário. A gente já fez um levantamento aqui e as despesas de jogos aqui vão chegar até R$ 750 mil. É muito dinheiro. E a gente vai tirar isso do bolso? Fica difícil. Mas você tendo a renda não. Se você tem a renda, consegue abater e pagar essas despesas”, afirmou o presidente do Sport.

Últimas notícias