Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Treinador do Náutico aponta leve evolução e aumento da moral para encarar América-MG

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 08/10/2020 às 8:13
Treinador quer fazer o Timbu retomar características positivas que apresentou no começo do seu trabalho. Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Treinador quer fazer o Timbu retomar características positivas que apresentou no começo do seu trabalho. Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

O Náutico apresentou um melhor desempenho diante do Paraná. O time teve mais atitude, dinâmica, mas ainda seguiu com falhas que fizeram o ataque passar em branco pelo terceiro jogo consecutivo, e o clube chegar o quarto duelo seguido sem vitória nesta Série B. Mesmo assim, ter sido mais agressivo e criado boas chances de gol deixaram o técnico Gilson Kleina com esperanças de elevar a moral do grupo para tentar a vitória contra o América-MG, na próxima sexta-feira (9). Ele viu pontos positivos que podem beneficiar o Timbu.

“Espero que a gente possa manter esse nível de jogo e ir crescendo. Aproveitar também os momentos que criamos no jogo, as finalizações. Tivemos esse desempenho. O ataque, além de ser participativo, foi uma equipe agressiva sem a bola, ativa, as linhas têm que ser dessa maneira. Quando a gente não tem esse desempenho, como aconteceu no jogo contra o Confiança, em que a gente descaracterizou muito, a gente tem que trabalhar de uma outra forma. A gente não foi refém, mas estamos trabalhando esse conceito de jogo. nossa equipe é uma equipe que pode ser agressiva porque temos jogadores para isso”, emendou o treinador alvirrubro.

LEIA MAIS

>> Náutico espera contar com atletas que testaram positivo para covid-19 diante da Ponte Preta

>> Náutico: No quarto mês de pós-operatório, Matheus Carvalho dá primeiras voltas no gramado

>> Kleina reforça briga do Náutico pelo acesso à Série A

>> Kleina não comemora, mas valoriza ponto conquistado pelo Náutico

>> Kieza destaca Náutico de volta à sua essência

Por outro lado, ele também chamou a atenção para as oscilações da equipe durante uma mesma partida, e que, se for preciso, mudará a estratégia e se mantém mais precavido, até retomar o controle da situação. “Tem momento em que a gente oscila no jogo e aí é hora para aparecer. E é assim, como o Jefferson, que fez duas boas defesas. Sabemos que vai ter momentos que não vamos ter a bola, que muda a estratégia do adversário, tem a jogada individual, são fatores que fazem parte do futebol”, acrescentou.

Confiança aumentou

O próprio Gilson Kleina reconheceu e criticou as atuações do Náutico diante do Cuiabá e Confiança. Dois jogos em que o time esteve bastante apático, pouco criou e foi presa fácil para os adversários. Se no resultado a mudança ainda não veio por completo, já que não venceu ainda, o fato de ter uma postura diferente eleva a confiança do técnico em um melhor futebol no próximo duelo. Além de que ele também pontuou a dificuldade trazida pelos vários desfalques na equipe.

“Saí (do jogo contra o Paraná) com muita confiança, orgulhoso com o que os atletas fizeram, porque sabemos que é muito ruim (esta situação), pois estávamos em uma crescente, perdemos atletas por lesão, por covid, e aí dá uma mudada com o tempo curto. Concordo que isso acontece para todos, mas estamos implementando uma ideia de jogo e um conceito de trabalho. E nessa construção, quando você perde jogadores, você volta alguns degraus. Mas estamos passando para todo mundo, os atletas estão assimilando e deram uma resposta positiva para a torcida do Náutico. Esperamos dar uma resposta melhor ainda na sexta-feira contra o América”, concluiu o comandante.

Últimas notícias