Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Mesmo sem jogar bem, Náutico faz o suficiente para voltar a vencer na Série B ao bater o Oeste-SP

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 20/10/2020 às 21:20
FOTO:  Alex Caús / Oeste
FOTO: Alex Caús / Oeste
Leitura:

Foram seis jogos sem vitórias que culminaram em uma crise em campo, onde o Náutico beirou o Z4 e passou por mudanças no elenco e na diretoria de futebol. Mas a vitória por 1x0 em cima do Oeste-SP, fora de casa, mesmo sem um bom desempenho, pode ser o primeiro passo para uma recuperação na Série B. O mais importante, neste momento, é voltar a ganhar confiança. Com gol solitário do atacante Kieza, o Alvirrubro chegou a 18 pontos, momentaneamente na 15ª posição, e seca Guarani e Figueirense para se manter neste posto na tabela.

Confira o gol do Náutico em vídeo produzido pelo canal de streaming DAZN

O jogo

Um primeiro tempo bastante pobre tecnicamente. Náutico e Oeste-SP mostravam a razão de estarem em fase tão ruim, na parte de baixo da tabela da Série B. O começo foi bastante apático, com pouco repertório e intensidade. Os donos da casa tentavam chegar ao ataque com bolas longas, mas a defesa alvirrubra, bem postada, não era incomodada. O Timbu buscava o jogo pelos lados do campo com os dois laterais. Disposto no 4-4-2, com Vinícius, estreante, estava bastante participativo e atuava como um segundo atacante. Assim, as alas ficavam abertas para Wilian Simões e Hereda infiltrarem. Porém, faltou variações. Apesar de trocar passes melhor que o adversário, o Náutico se limitou a tentativas de cruzamento e finalizações de fora da área, sem sucesso.

Somente aos 25 minutos aconteceu uma chance com um mínimo de perigo. Primeiro foi o Oeste-SP, com Matheus Rocha. Ele bateu falta com força da intermediária e Jefferson, por segurança, espalmou. Na sequência, a defesa fez o corte. Aos 33, o Náutico respondeu da mesma forma. Jean Carlos cobrou com força e o goleiro caiu para fazer a defesa. No rebote, Jorge Henrique não conseguiu completar. O capitão alvirrubro, inclusive, foi o jogador mais lúcido do time na primeira etapa, ao lado de Vinícius. Contrastando com um Jean Carlos que errou muito, assim como Kieza e Hereda, dois que estiveram mais uma vez abaixo do esperado. Acompanhe toda a jornada esportiva do Escrete de Ouro no canal do YouTube da Rádio Jornal.

Segundo tempo

A etapa final começou um pouco mais movimentada, mesmo com os problemas técnicos. Ambas as equipes aumentaram o ímpeto e buscavam o ataque. O Oeste-SP teve uma boa chance a partir de falha de Hereda. Aos oito minutos, Mazinho lançou Madson e o lateral alvirrubro falhou no corte. A bola chegou no atacante paulista, que acertou a rede pelo lado de fora.

Conforme o ritmo foi baixando, o desempenho alvirrubro também caiu. O time seguiu apático, errando vários passes, inclusive na saída de jogo. Numa dessas, aos 13 minutos, Jean Carlos deu a bola no pé do atacante Ramon, que estava livre de marcação, mas finalizou em cima de Carlão. Porém, o futebol traz consigo o imponderável e, mesmo atuando mal, o Timbu conseguiu marcar. Aos 20 minutos, Jhonnatan cruzou pelo lado direito e Kieza, dentro da área, dominou, protegeu e bateu cruzado para abrir o placar. Um gol que tirou um peso enorme das costas do centroavante, que vinha mal e não marcava há cinco jogos.

Aos 28 minutos, uma oportunidade de ampliar o placar, em que Jorge Henrique cobrou falta, o goleiro espalmou e o marcador cortou na hora que Jhonnatan empurraria para a meta. Aos 31 minutos, o capitão alvirrubro quase amplia novamente em cobrança de escanteio. Ele tentou o gol olímpico e Caíque Rocha fez bela defesa. No decorrer da partida, com as mudanças, o Náutico conseguiu administrar bem a partida, sem dar muitas brechas ao Oeste-SP, que segue afundado na lanterna da Série B sem vitórias há oito jogos.

Confira como foi o tempo real de Oeste-SP 0x1 Náutico

Ficha do jogo

Oeste-SP

Caíque Rocha; Matheus Rocha (De Paula), Caetano, Matheus Dantas (Diogo) e Gustavo Salomão; Lídio, Caio Vinícius (Fabrício Oya) e Éder Sciola; Madson (Marlon), Mazinho e Kauã Jesus (Ramon). Técnico: Sérgio Alex.

Náutico

Jefferson; Hereda, Carlão, Camutanga e Wilian Simões (Kevyn); Rhaldney, Jhonnatan (Djavan), Jorge Henrique (Dudu) e Jean Carlos (Erick); Vinícius e Kieza. Técnico: Gilson Kleina.

Local: Arena Barueri, em Barueri, São Paulo. Gol: Kieza, aos 20’ do 2º tempo (NAU). Cartões amarelos: Caio Vinícius(OES); Wilian Simões (NAU). Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (RS). Assistentes: Mauricio Coelho Silva Penna e Luiza Naujorks Reis (ambos RS).

Últimas notícias