Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Com folha salarial bem abaixo dos padrões, Confiança está perto de garantir permanência na Série B 2021

LOURENÇO GADÊLHA
LOURENÇO GADÊLHA
Publicado em 15/01/2021 às 16:04
Daniel Paulista voltou ao Confiança, após se demitido do Sport,. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Daniel Paulista voltou ao Confiança, após se demitido do Sport,. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

De volta à Série B do Campeonato Brasileiro após 28 anos, o Confiança está muito próximo de garantir a permanência na competição na edição 2021. Chama atenção que a campanha segura do Dragão na atual disputa foi construída com uma folha salarial de R$ 350 mil, bem abaixo dos padrões das outras equipes participantes da Segundona. Na 14ª colocação com 42 pontos em 34 jogos e a seis de distância da zona de rebaixamento, o time sergipano precisa apenas de mais três pontos para atingir a pontuação tida como ideal para evitar a queda de divisão. Nas próximas duas rodadas, o time comandado pelo técnico Daniel Paulista enfrenta Oeste e Sampaio Corrêa. 

“Nós ainda estamos na briga (para não cair). Estamos próximos de atingir nosso objetivo, mas temos que continuar trabalhando, fazendo mais alguns pontos. Vamos enfrentar o Oeste fora e o Sampaio em casa, para fazer os pontos necessários para não chegar na reta final ainda precisando de alguns pontos para se livrar”, afirmou Daniel Paulista em entrevista nesta sexta-feira (15) ao comentarista Ralph de Carvalho, no Bate-Rebate, da Rádio Jornal

LEIA MAIS:

> Náutico: calendário e cenário dos rivais nas quatro rodadas finais da Série B

Anderson destaca amizade com Jefferson, concorrente por vaga na meta do Náutico

Náutico tem apenas 21% de chance de rebaixamento na Série B, diz matemático

Cuiabá 4 x 0 Guarani – Uma vergonha que serve de alerta para os clubes de Pernambuco

De acordo com o técnico, um planejamento foi montado em 2019,  quando o Dragão figurava na Terceira Divisão e conquistou o acesso no final da temporada, para que a equipe pudesse evoluir por etapas. Ainda assim, em razão das limitações estruturais e financeiras da equipe recém-promovida, o objetivo principal do Confiança na Série B sempre foi garantir a permanência na Segundona, com o intuito de criar uma maior sustentação para a temporada seguinte. 

“Os jogadores foram sempre muito conscientes do objetivo principal que é a permanência. A gente trabalha com folha salarial em torno de 350 mil reais, que é infinitamente menor do que todas as outras equipes da Série B. Mas com nosso trabalho e com todas as pessoas que fazem o Confiança, nós estamos conseguindo realizar uma campanha segura, sólida. O máximo que o Confiança se aproximou da zona de rebaixamento foi ficando a quatro pontos. Agora, faltando quatro rodadas, estamos a seis pontos do Z-4. Tenho certeza que nesses próximos jogos, o Confiança vai fazer os pontos necessários para garantir a permanência e continuar crescendo”, ponderou Daniel Paulista.

DIFICULDADES

Com a baixa folha salarial, o time do Confiança montou um elenco curto, sem muitas opções para o técnico Daniel Paulista. A situação ainda foi agravada devido a lesões e as infecções decorrentes da covid-19, que acometeu quase todos os atletas do Dragão, com a exceção de apenas um jogador. Segundo o treinador, numa competição longa como a Série B, essas dificuldades foram determinantes para a queda de rendimento do time sergipano, que venceu apenas uma partida nos últimos oito jogos, no duelo contra o Náutico, na 32ª rodada. 

“Temos um elenco pequeno, com 24 jogadores apenas. Infelizmente o Confiança não tem hoje uma categoria de base ativa para que possa na necessidade buscar uma atleta para compor o elenco. Tivemos o azar de perder três jogadores com problemas no joelho, além de outras lesões que atrapalharam demais o nosso dia-a-dia. Quando você perde jogadores importantes dentro do contexto do elenco, infelizmente acontece a perda técnica de possibilidades dentro dos jogos. Nossa equipe teve uma queda de rendimento. Estamos trabalhando para melhorar. Após a vitória contra o Náutico, a equipe já começou a responder, mesmo com o resultado negativo na última rodada para o Operário", explicou.

PRÓXIMOS ADVERSÁRIOS

Depois de enfrentar Oeste e Sampaio Corrêa, o Confiança encerra a participação na Série B com duas pedreiras pela frente: América-MG (casa) e Chapecoense (fora). Os dois, inclusive, já garantiram o acesso para a primeira divisão de forma antecipada. Por isso, os próximos confrontos serão fundamentais para as pretensões do Dragão na Série B, que busca chegar aos 45 pontos. Apesar das possíveis dificuldades diante de dos líderes do campeonato, Daniel Paulista não jogou a toalha e afirmou que o time sergipano vai conseguir o principal objetivo de permanecer na Segunda Divisão. 

“Todos os jogos, independente da colocação em que a equipe está, tem mostrado um equilíbrio muito grande, com uma dificuldade absurda na Série B. Isso é para todas as equipes e não apenas para o Confiança. Nossa equipe sofreu com muitos problemas durante a competição, inclusive com três jogadores que machucaram o joelho. Apenas um jogador atualmente ainda não foi infectado pela covid-19. Então já perdemos praticamente todo o elenco durante a disputa da competição por causa da pandemia. Foram situações que pesaram no elenco curto, mas que com muito trabalho, acreditamos que vamos conseguir nosso objetivo da permanência”, projetou Paulista.

A expectativa do técnico e da diretoria do Confiança é que em 2021, a equipe possa participar de todas as competições possíveis, entre elas a Copa do Nordeste, Copa do Brasil, o Estadual e a própria Série B na sequência da temporada.

Últimas notícias