Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Cuiabá 4 x 0 Guarani - Uma vergonha que serve de alerta para os clubes de Pernambuco

Marcelo Cavalcante
MarcelO Cavalcante
MarcelO Cavalcante
Publicado em 15/01/2021 às 11:24
Guarani teve apenas dois reservas no jogo contra o Cuiabá. Foto: Assessoria do Cuiabá.
Guarani teve apenas dois reservas no jogo contra o Cuiabá. Foto: Assessoria do Cuiabá.
Leitura:

A partida Cuiabá 4 x 0 Guarani, na Arena Pantanal,  pela 35ª rodada da Série B, foi uma vergonha. O Bugre teve um surto de covid-19 no elenco: 17 atletas foram infectados pelo novo coronavírus. A diretoria tentou, junto a CBF, adiar a partida. Mas a entidade não liberou. E aí, o que aconteceu...? O Guarani foi para o jogo com apenas dois atletas no banco de reservas. Um jogador, que nem viajaria, foi chamado de última hora. Chegou no estádio 3 horas antes de a bola rolar. E mais: seis dos que entraram em campo haviam se recuperado da covid-19 há poucos dias. Dez minutos depois que a partida começou, o Guarani teve um atleta expulso. Vejam que festival de horrores essa partida. É para esquecer? Não. É para servir de exemplo, de alerta.

Fiquei pensando sobre quem seria a responsabilidade dessa cena vexatória. A resposta imediata foi apontar a CBF, afinal, é a entidade quem organiza o Campeonato Brasileiro. E diretamente é a responsável, sim, pela realização das partidas. Mas qual a responsabilidade do Guarani nesse caso? Nenhuma? Se existe um protocolo a ser seguido pelos atletas para evitar casos como esses, será que os jogadores ou a comissão técnica do Bugre não vacilaram?  Ou, para ser mais direto, foram irresponsáveis mesmo! Sim porque, infelizmente, 90% estão alheios à pandemia.

A CBF deu o recado: vai ser rigorosa na hora de avaliar os casos de pandemia dos clubes.  O  acordo feito com os clubes antes do Campeonato Brasileiro começar vai ser colocado em prática à risca. E vale demais os dirigentes, comissão técnica dos clubes de Pernambuco ficarem ligados. Sport, Náutico e Santa Cruz vivem suas agonias. Leão e Timbu lutam para se manter em suas divisões. E o Santa Cruz quer sair da famigerada Série C. Então redobrem os cuidados.  Responsabilidade e respeito ao próximo tem que ser colocado em primeiro plano.

Volto a dizer que muitos jogadores, infelizmente, na sua maioria, não estão preocupados com a pandemia. Seguem o protocolo nos jogos porque são obrigados. Mas quando estão fora dele, fora do clube, estão curtindo a vida normalmente.  No Náutico, por exemplo,  vimos casos assim. Jogadores fazendo farra, sem máscaras, aglomerando. Então,  cuidem-se! Não joguem a responsabilidade para os outros.  O momento do Campeonato Brasileiro é decisivo. E o elenco já enxuto, imagina se assolar a covid-19?  Vamos bater na madeira. Torcer que os clubes da capital consigam seus objetivos.

Últimas notícias