Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Manchester United atropela Southampton, vence por 9x0, e alcança City na liderança da Premier

Davi Saboya
Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 03/02/2021 às 5:09
United não tomou conhecimento do adversário. Foto: AFP
United não tomou conhecimento do adversário. Foto: AFP
Leitura:

AFP - Manchester United massacrou o Southampton nessa terça-feira goleando por 9 a 0, e se igualou em número de pontos ao líder da Premier League, seu vizinho Manchester City, que nesta quarta-feira visita o Burnley (17º).

Os homens de Ole Gunnar Solksjaer não deram trégua ao adversário que terminou com nove jogadores em campo após as expulsões de Alexandre Jankewitz logo aos 2 minutos de jogo e de Jan Bednarek na reta final (86).

O cartão vermelho direto para o jovem jogador suíço após uma dura entrada em McTominay assim que o jogo começou abriu caminho para uma vitória tranquila dos 'Red Devils'.

O uruguaio Edinson Cavani contribuiu para o triunfo com um gol de cabeça após um cruzamento de Luke Shaw (39), colocando 4 a 0 no placar antes do intervalo.

Antes, haviam marcado Aaron Wan-Bissaka (18), Marcus Rashford (25) e o próprio Bednarek (34, contra).

No segundo tempo, o francês Anthony Martial (69 e 90), Scott McTominay (71), o português Bruno Fernandes (87 de pênalti) e o jovem Daniel James (90 + 3) ampliaram.

Com este resultado, o United iguala o recorde de maior goleada da Premier League, que os 'Red Devils' haviam conquistado em 1995 contra o Ipswich Town e o 9 a 0 que o Leicester impôs ao Southampton na temporada passada.

"Sabemos melhor do que ninguém o que o saldo de gols pode fazer, porque perdemos o campeonato no saldo de gols", disse o técnico norueguês Ole Gunnar Solskjaer, lembrando da temporada de 2011/12 em que o United foi superado no saldo pelo City.

LEIA MAIS

> Agüero vai voltar aos gramados “em algumas semanas”, diz Guardiola

> Presidente do Real Madrid testa positivo para covid-19

> Presidente da Fifa não quer que jogadores de futebol sejam grupo prioritário da vacinação contra covid-19

"Estávamos esperando que eles mostrassem a magia e foi uma noite para eles se divertirem", acrescentou o treinador. "Não tivemos muitas ocasiões em que pudéssemos simplesmente curtir o segundo tempo".

Do lado do Southampton, o técnico austríaco Ralph Hasenhüttl tentou assimilar o resultado humilhante: "Não reflete o que fizemos nesta temporada até agora. É difícil de explicar. Temos que conviver com isso novamente".

Com 44 pontos, o Manchester United iguala o City no topo da tabela do campeonato inglês, embora a equipe de Pep Guardiola ainda não tenha disputado a partida da 22ª rodada contra o Burnley fora de casa.

DERROTA DO ARSENAL

Mais cedo, o Arsenal, que após um péssimo início de temporada havia se tornado um dos times em melhor fase no último mês e meio, voltou aos velhos tempos e perdeu por 2 a 1 para o Wolverhampton.

O time comandado por Mikel Arteta tem, desta vez, a justificativa de que ficaram com 9 jogadores em campo após as expulsões do goleiro alemão Bernd Leno e do zagueiro brasileiro David Luiz.

Os 'Gunners' começaram bem e depois de um primeiro gol marcado por Bukayo Saka anulado pelo VAR por impedimento do jovem atacante (9), o marfinense Nicolas Pépé abriu o placar numa grande jogada individual, com uma bola por entre as pernas do português Ruben Neves, depois de tabelar com Alexandre Lacazette (35).

Os problemas para os londrinos começaram pouco antes do intervalo: David Luiz cometeu falta dentro da área e os 'Gunners' não se livraram da dupla punição: expulsão do zagueiro e pênalti, convertido por Ruben Neves fazendo 1 a 1 antes do intervalo.

Assim que começou o segundo tempo, seu compatriota João Moutinho disparou uma bomba para o fundo das redes de Leno (49), que aos 72 minutos foi expulso por tocar a bola com a mão fora da área, o que diminuiu ainda mais as chances de recuperação para o Arsenal.

Após este resultado, o Arsenal permanece no meio da tabela (10º), oito pontos atrás da 'zona da Champions', enquanto os 'Wolves' ocupam o 14º lugar.

Em outra partida disputada nesta terça-feira, o Sheffield United conseguiu um novo motivo para acreditar na permanência na elite ao vencer o West Brom, adversário direto (19º) por 2 a 1.

O lanterna da Premier League, que só foi vencer seu primeiro jogo no dia 12 de janeiro, somou 9 dos 11 pontos que tem na tabela em menos de um mês e está a 10 pontos da salvação.

E em mais um duelo na parte de baixo da tabela, o Crystal Palace (13º) venceu o Newcastle (16º) por 2 a 1, derrota que complica ainda mais os 'Magpies' na classificação.

Últimas notícias