Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Prometendo espírito de final de campeonato, Sport enfrenta o Botafogo no Rio de Janeiro

Carolina Fonsêca Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 04/02/2021 às 20:35
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

"Final de campeonato" parece ser a expressão chave na Ilha do Retiro neste momento. Faltando apenas cinco rodadas para o Brasileirão acabar, o Leão ainda corre risco de ser rebaixado e precisa encarar cada um dos seus últimos jogos como, de fato, uma decisão. Desta vez, do outro lado do duelo está o Botafogo, que vive cenário ainda mais crítico que o do Leão, já que está na lanterna, com 24 pontos. As duas equipes se enfrentam nesta sexta-feira (5), às 20h, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 34ª rodada da Série A.

LEIA MAIS 

>> Pior visitante da Série A, Sport busca quebrar tabus contra o Botafogo

>> Pontuações, risco de queda e jogos restantes: um raio-x do Sport e outros times que lutam pela permanência

Para esta partida, o técnico Jair Ventura, que reencontra o clube que o lançou como treinador, terá o volante Marcão de volta, que cumpriu suspensão na rodada passada.

Matematicamente, segundo a Universidade Federal de Minas Gerais, o Sport ainda tem 32,6% de chances de rebaixamento e o Botafogo tem 99,98%. O rubro-negro começou a rodada ocupando a 16ª colocação, com 35 pontos, mas entrou na zona de rebaixamento por causa do resultado de Fortaleza x Curitiba - o Leão do Pici venceu o jogo por 3x1. No entanto, se vencer a equipe carioca, o Leão pode mais do que somar três pontos e aumentar suas chances de permanência: também rebaixa o adversário, tirando oficialmente um time da briga contra a queda e "diminuindo" a zona de degola. Com vitória, o Sport também vai a 38 pontos e empata com o Fortaleza.

Ainda que, em comparação ao Botafogo, a maré pareça estar mas fácil para o rubro-negro, o Leão vem de uma derrota por 3x0, em casa, para o Flamengo. Com todos esses fatores, não resta outra opção para o elenco leonino, se não entrar em campo como se valesse taça. "Como a gente já vem falando, é mais uma final que a gente vai jogar. Como foi contra o Bahia, como foi contra o Flamengo e, principalmente, nesse jogo por ser um adversário direto ali na luta contra o rebaixamento. Então, a gente vai com esse pensamento e totalmente focado na vitória porque é o que nos interessa e o que vai nos fazer se afastar dessa zona da confusão", analisou o goleiro Luan Polli.

No momento, a "zona da confusão" citada pelo goleiro tem mais seis clubes, além do Sport. O já citado Botafogo, o Coritiba, Goiás, Fortaleza, Bahia e Vasco. E como o duelo no Nilton Santos é o último confronto direto do Leão, garantir uma vitória pode significar salvar a temporada. "Tudo que envolve uma final de campeonato a gente tem que trazer para esse jogo. Seja concentração, motivação. Seja experiência dentro de campo que a gente tem que levar, principalmente levar isso também. Então, todos esses fatores vão influenciar no resultado final. A gente tem que estar extremamente concentrados, extremamente motivados, saber exatamente o que a gente quer e o que a gente tem que fazer dentro de campo para conseguir esse resultado tão importante para a nossa sequência", reiterou Polli.

Depois do Botafogo, o Sport tem pela frente o candidato ao título, Internacional (10/2), no Beira-Rio; o Bragantino (15/2), na Ilha do Retiro; o Atlético-MG (21/2), também na Ilha e, por último, o Atlético-PR (25/2), na Arena da Baixada.

Ficha do jogo:

Sport: Luan Polli; Raul Prata (Ewerthon), Maidana, Adryelson, Júnior Tavares; Marcão, Betinho e Thiago Neves; Patric, Marquinhos e Dalberto.

Técnico: Jair Ventura.

Botafogo: Diego Cavalieri; Kevin, Kanu, Sousa, Victor Luis; Zé Welison, Romildo, Caio Alexandre; Matheus Nascimento, Cesinha e Rafael Navarro.

Técnico: Eduardo Barroca.

Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), Rio de Janeiro.

Horário: 20h

Ábitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Daniel Luis Marques (SP).

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias