Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Sport tenta parcelar dívida com o Sporting, mas clube português não confia no modelo de negociação

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 02/03/2021 às 12:23
Em 2017, o Sport comprou e não pagou pelo atacante André. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Em 2017, o Sport comprou e não pagou pelo atacante André. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Uma coisa vem tirando o sono da torcida do Sport: a punição pela Fifa, que impede o clube rubro-negro de registrar novos jogadores. O Leão foi punido por não ter quitado o débito de 907.500,00 mil euros (atualmente R$ 6 milhões) junto ao Sporting, time de Portugal, referente à compra do atacante André, ainda em 2017. O plano da atual gestão leonina é usar parte da premiação pela permanência na Série A, no valor de R$ 11,9 milhões, e dar uma entrada de 500 mil euros (R$ 3,38 milhões), parcelando o restante até o fim do ano. No entanto, de acordo com o vice-presidente jurídico do Sport, Manuel Veloso, o Sporting não tem confiado neste modelo de negociação.

"A gente tem tentado uma composição desde o ano passado, mas infelizmente o clube português não tem confiado nos parcelamentos propostos pelo Sport, em razão da gente ter adquirido o atleta anos atrás. Nas palavras deles, a gente usou, vendeu e recebeu pelo jogador, mas não pagamos ao clube português. Em função disso as negociações são muito difíceis, já que a credibilidade do Sport com eles não é das melhores", afirmou o Manuel Veloso, que concedeu entrevista para a repórter Lílian Fonsêca, da Rádio Jornal.

A direção do Sport argumenta com o Sporting que é uma outra gestão no comando do clube pernambucano, mas o assunto ainda não foi resolvido. O time português, aliás, só quer o pagamento da dívida de forma integral, argumentando que ainda não recebeu nada do time pernambucano. O Sporting, inclusive, considera que o Rubro-Negro é um infrator recorrente, o que pode fazer os portugueses solicitarem à Fifa a perda de pontos caso o Sport não quite esse valor.

"Aceleramos isso agora em decorrência da punição, que efetivamente nos bloqueou o registro. Mas ainda não tivemos êxito. A gente pode garantir ao torcedor que a busca pela resolução vai continuar", finalizou o vice-presidente jurídico do Sport

Punido desde a última segunda-feira, o Sport não pode registrar no BID as renovações do volante Marcão e do meia Thiago Neves, além da ampliação do vínculo com Jair Ventura. O Rubro-Negro, aliás, também já acertou a contratação do atacante Maxwell, mas também não pode inscrever por conta da punição, que só terá fim quando o pagamento for efetuado.

ENTENDA O CASO

Na gestão do ex-presidente Arnaldo Barros, em 2017, o Sport acertou a compra de 50% dos direitos econômicos do atacante André. No entanto, o Sporting alega que não recebeu nenhum pagamento do clube pernambucano, até mesmo depois que o Leão vendeu o jogador ao Grêmio pelo valor total de cerca de R$ 10 milhões no ano seguinte. Dessa maneira, o time europeu entrou com uma ação na Fifa, em janeiro de 2020, cobrando o débito.

NÃO É A PRIMEIRA VEZ

Em 2020, o Sport sofreu dois bloqueios do mesmo tipo. O primeiro por causa de uma dívida com o meia Mark González e o segundo devido ao débito com o Oleiros, de Portugal, em torno do também meia Diego Felipe. A diferença entre esses dois processos é que o caso de Mark estava correndo na Câmara Nacional de Resolução e Disputa (CNRD) e o impasse com o Oleiros na Fifa. Mas, em ambos, o Leão ficou impossibilitado de regularizar atletas.

Últimas notícias