Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Joaquim Bezerra explica saídas de Didira e Paulinho do Santa Cruz: "Ou produz ou está fora"

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 12/03/2021 às 21:45
Santa Cruz vive momento de turbulência Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Santa Cruz vive momento de turbulência Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A torcida do Santa Cruz foi surpreendida com um comunicado oficial do clube, publicado na noite desta sexta-feira (12), informando o encerramento dos contratos dos meias Didira e Paulinho. A decisão inesperada se deu por baixa produtividade, segundo o presidente coral, Joaquim Bezerra. Em entrevista ao Jornal do Commercio e ao Blog do Torcedor, o dirigente explicou melhor o desligamento dos dois atletas.

>> Santa Cruz comunica encerramento de contratos de Didira e Paulinho

"Ou produz ou está fora. Quem não se adequar vai ter que sair. A gente já perdeu a Copa do Nordeste, porque já estamos precisando vencer todos os jogos. Se a gente não toma essa decisão, vai comprometer os campeonatos que estamos disputando. Não tenho compromisso com jogadores e nem com empresário. Meu compromisso é com o Santa Cruz", justificou Joaquim, acrescentando que houve "desalinhamento de estratégia" entre o clube e os jogadores.

"Após os dois primeiros jogos, chamamos individualmente. Perguntamos se o clube devia algo, se havia alguma insatisfação, alguma coisa. Eles disseram que não, que precisavam descansar. A comissão colocou em descanso", relatou o presidente do Santa Cruz. Além de Paulinho e Didira, o zagueiro Danny Morais e o atacante Chiquinho também foram chamados para conversas individuais.

"Contra o Central, jogamos com a base. Contra o ABC, perdemos. Contra o Salgueiro, perdemos de novo. Nos quatro jogos, eles não quiseram produzir", lembrou Bezerra. "Se é para perder a Copa do Brasil, que seja com a base, porque eles não tem salário e nem quilometragem para jogos decisivos", pontuou.

O presidente contou que durante a conversa com os jogadores, disse: "Vocês estão vendo o esforço que estamos fazendo, nós precisamos que vocês produzam dentro de campo porque estou dando o meu sangue e eu preciso do mesmo".

De acordo com o dirigente, os jogadores que tiveram os contratos renovados representam 75% da folha salarial do clube, um grupo de oito jogadores. "Eles não produziram. Eles precisam mostrar que tem que ser jogado e suado, não pode entrar em campo para compor", acrescentou. Didira tinha contrato com o Santa até o final de 2021 e Paulinho até o final de 2022.

PODCAST

Fim de semana chegando e o Na Cara do Gol debate o momento do futebol pernambucano na Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano e Copa do Brasil. O programa tem a apresentação de Alexandre Costa e a participação de Marcelo Cavalcante e Marcos Leandro.

 

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias