Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Jair Ventura trata com naturalidade pressão no Sport depois de uma vitória em nove jogos

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 23/03/2021 às 23:49
ALEXANDRE GONDIM/ACERVO JC IMAGEM
Jair Ventura foi contratado pelo Sport no fim do ano de 2020 - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Uma vitória em nove jogos. Ainda mais com o time sub-20 na estreia do Estadual contra o frágil Vera Cruz. Esse é o histórico do Sport no começo da temporada 2021. Cenário nenhum pouco parecido com o vivido no fim da Série A do Campeonato Brasileiro, quando obteve a surpreendente permanência na elite. Ciente de que a pressão aumenta entorno do cargo sem resultados positivos, o técnico Jair Ventura enxergou com naturalidade a turbulência nos bastidores da Ilha do Retiro após a derrota por 1x0 para o Confiança, nesta terça-feira, pela quinta rodada da Copa do Nordeste. Depois de ser eliminado na primeira fase da Copa do Brasil para Juazeirense, o Leão dificilmente deve avançar para quartas de final do Regional.

"Há menos um mês, ainda faltam dois dias para completar, estávamos comemorando uma permanência, que se não acontecesse, geraria um prejuízo de R$ 68 milhões ao Sport. E agora já se fala em pressão no treinador. Mas é natural, isso vai existir sempre. Sei disso desde que estive na beira do campo pela primeira vez há dez anos. Eu convivo com naturalidade. Infelizmente, no futebol, o passado não interessa quando os resultados não aparecem. Mesmo assim, gosto de assumir a responsabilidade", afirmou o comandante leonino.

LEIA MAIS

> Torcida sobe #ForaMiltonBivar no Twitter após derrota do Sport

> Sport sofre com “lei do ex”, perde para Confiança e continua na lanterna da Copa do Nordeste

> Chapa “Sport na Raça” estima custo da eleição virtual

Jair Ventura ainda destacou que os principais remanescentes e reforços ainda não atingirem o ápice do condicionamento. Recentemente, o Sport contratou quatro jogadores: o meia Thiago Lopes e os atacantes Maxwell, Neilton e Toró. Além disso, várias peças da equipe titular, ainda não estão na forma ideal. Entre eles, os laterais Júnior Tavares e Patric, o volante Betinho e o meia Thiago Neves.

"Só que preciso falar: não estamos com o mesmo time. Muitos jogadores ficaram sem jogar, tivemos mais uma estreia, Maxwell, Toró fez a primeira partida agora como titular, Thiago Lopes ainda vai estrear e temos mais jogadores chegando. Estamos em uma situação de remontagem do elenco. Sei que a pressão acontece quando os resultados não aparecem", disse o treinador.

"A única situação que vou ficar chateado é com uma demissão, acho que sou o quinto com mais tempo, quando o treinador está montando um novo time com a diretoria, e ainda não pode usar os jogadores. Sei que a pressão na vida do treinador acontece todo dia, mesmo sem avaliar as circunstâncias", completou.

SPORT 1X0 CONFIANÇA

EXPULSÃO

DEFESA

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias