Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Mesmo com derrota para o Sport, Jordan se destaca no Santa Cruz com a camisa de Barbosa

Marcos Leandro
Marcos Leandro
Publicado em 01/04/2021 às 12:46
Jordan fez grandes defesas contra o Sport. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Jordan fez grandes defesas contra o Sport. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Com informações da Agência Brasil

Mesmo com a derrota do Santa Cruz por 2x1 para o Sport, na última quarta (31), pela sexta rodada da Copa do Nordeste, o goleiro Jordan se destacou outra vez defendendo a meta tricolor. Sem suas defesas, os corais poderiam ter saído do Arruda com um revés por um placar mais elástico.

O jovem goleiro de 23 anos usou a camisa 100 no Clássico das Multidões. O Santa Cruz prestou uma homenagem à memória do ex-goleiro Barbosa, que completaria cem anos no último sábado (27). Com grande história no Vasco, ele defendeu o tricolor pernambucano entre 1955 e 1957. Barbosa, titular do Brasil na Copa de 1950, faleceu em abril de 2000.

LEIA MAIS

> Copa do Nordeste no SBT: TV Jornal dá show de transmissão no Clássico das Multidões

> Brigatti não fala após jogo e fica sem explicar derrota do Santa Cruz para o Sport

> Clássico quente, arbitragem ruim e Sport ainda vivo na Copa do Nordeste

QUEM FOI BARBOSA

Moacir Barbosa começou a carreira como ponta-esquerda, mas mudou de posição quando foi defender o Clube Atlético Ypiranga, de São Paulo. Em 1945, chegou ao Vasco da Gama para ser o número um da equipe que ficou conhecida como Expresso da Vitória. Defendendo o cruzmaltino conquistou seis edições do Campeonato Carioca e o Sul-Americano de Campeões.

Mas foi na seleção brasileira, pela qual foi campeão da América do Sul, que viveu o momento mais marcante da carreira. No dia 16 de julho de 1950, diante de 199.854 pessoas, ele tomou os dois gols da derrota de 2x1 do Brasil para o Uruguai na grande decisão da Copa do Mundo no estádio do Maracanã.

> Fique por dentro da Copa do Nordeste

A partir daí, ele passou a viver com um grande estigma, o de que seria o grande culpado por uma das maiores derrotas da história do futebol brasileiro, que ficou conhecida como Maracanazo.

Barbosa morreu no ano 2000, aos 79 anos, mas segue lembrado pelo clube no qual mais se destacou, o Vasco. A equipe cruzmaltina, aliás, fez uma camisa comemorativa por ocasião do nascimento do goleiro e um grande mosaico no estádio de São Januário.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ

Últimas notícias