Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Djavan tem boa expectativa para Clássico das Emoções e diz que Náutico tem pontos a corrigir

Carolina Fonsêca Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 16/04/2021 às 8:00
Djavan sentiu a posterior da coxa após o jogo contra o Vitória. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Djavan sentiu dores antes da partida e precisou ser poupado. - FOTO: Djavan sentiu a posterior da coxa após o jogo contra o Vitória. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O Náutico tem mais uma prova de fogo no Campeonato Pernambucano. No próximo domingo (18), o Timbu enfrenta o Santa Cruz, no estádio dos Aflitos, em um Clássico das Emoções válido pela 6ª rodada e entra em campo defendendo a liderança da competição e a invencibilidade. Diante de um jogo que pode deixar os alvirrubros ainda mais fortes no Estadual, o volante Djavan afirmou que a expectativa para a partida é a melhor possível.

LEIA MAIS 

>> Clássico das Emoções: Hereda garante que mudança de técnico no Santa Cruz não altera preparação do Náutico

>> No Náutico, Vinícius se aproxima de melhor marca de gols da carreira; veja os números

>> Náutico anuncia retorno de Guillermo Paiva e contratação de meia-atacante

>> Após passar por cirurgia no joelho esquerdo, Álvaro não tem previsão de retorno aos gramados

A equipe alvirrubra é a primeira colocada, com 18 pontos, sete a mais que o Sport, segundo colocado, que tem 11 pontos. O Santa Cruz é o terceiro, com oito pontos, mas fez apenas quatro jogos, enquanto o Náutico fez seis. Mesmo assim, o desempenho do Timbu é melhor, o que gera um certo favoritismo.

"A gente sabe que não tem isso de melhor, vai ser decidido em detalhes. O time mais concentrado ali, mais focado, vai sair vitorioso e a gente vem se preparando bem, vem fazendo uma semana forte e estamos disposto a dar o melhor no clássico e, com a permissão de Deus, sair vitorioso", disse o jogador.

Um ponto que pede atenção dos alvirrubros e que tem incomodado tanto o time quanto a comissão técnica é a quantidade de gols sofridos. Foram apenas cinco em seis jogos, todos aconteceram no segundo tempo das partidas. Para fazer valer o favoritismo no clássico, é preciso corrigir essa falha.

"Acho que sempre há o que fazer, né? Acho que nunca está bom. É no contexto geral ali, a marcação sempre começa na frente. Lógico que quando sofre o gol são todos ali, mas claro que sempre há o que melhorar. O professor Hélio (dos Anjos) vem cobrando da gente ali no setor defensivo. Claro que tem que melhorar sempre", completou Djavan.

Últimas notícias