Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Klopp diz não ter sido consultado sobre Superliga e garante não ter "problemas" com a atual Champions

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 19/04/2021 às 17:57
"As pessoas não estão contentes e posso compreender", disse Klopp. Foto: AFP
Leitura:

AFP - O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, negou nesta segunda-feira ter sido "consultado" sobre o projeto da Superliga, fundado nesta segunda por 12 clubes, incluindo o seu, e disse não ter "problemas" com a atual Champions League.

"Ouvi falar pela primeira vez ontem (domingo). Tivemos algumas informações, mas não muito mais, honestamente, do que se lia nos jornais", explicou o treinador alemão ao canal Sky Sports antes do jogo contra o Leeds que fecha a 32ª rodada da Premier League.

"As pessoas não estão contentes e posso compreender, mas não tenho muito mais a dizer, porque não fomos consultados durante o processo, nem os jogadores nem eu", acrescentou.

LEIA MAIS

> Uefa adia para sexta-feira decisão sobre cidades-sede da Eurocopa

> Presidente da Uefa reafirma que clubes dissidentes serão banidos

> Uefa anuncia adoção de novo formato para a Liga dos Campeões

O técnico, que no passado se manifestou contra a criação da Superliga, garantiu que não mudou de opinião.

"Meu sonho sempre foi treinar uma equipe, então é claro que não tenho problemas com a atual Champions League".

"Adoro o aspecto competitivo do futebol, adoro a ideia de que o West Ham (atualmente em 4º lugar na Premier League e praticamente classificado para a Champions) pode jogar a Champions League na próxima temporada. Não quero que eles se classifiquem para ser honesto, porque nós também queremos estar lá, mas quero que eles tenham uma chance", continuou.

Klopp, no entanto, se absteve de criticar abertamente o fato de seu clube integrar o grupo dos fundadores da Superliga.

"Não tenho todas as informações, não sei porque é que as 12 equipes o fizeram. É verdade que algumas coisas vão mudar o futuro do futebol", insistiu, destacando que a Uefa defende há muito tempo um maior número de jogos europeus para aumentar a receita.

"Você diz que os clubes fazem isso por dinheiro, mas por que a Uefa faz isso?", perguntou ironicamente, no mesmo dia em que a Uefa apresentou seu novo formato da Liga dos Campeões, que vai passar de 32 para 36 times participantes.

Últimas notícias