Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Na apresentação, Everaldo explica a escolha pela camisa número 37 no Sport

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 28/04/2021 às 22:54
Everaldo (D) ao lado do executivo Nei Pandolfo. Foto: Anderson Stevens/Sport
Everaldo (D) ao lado do executivo Nei Pandolfo. Foto: Anderson Stevens/Sport
Leitura:

O atacante Everaldo foi apresentado oficialmente, nesta quarta-feira, como novo reforço do Sport para temporada. Ele irá vestir a camisa 37 do Leão. E a escolha do número tem um significado especial. Na primeira entrevista como jogador do Leão, o pernambucano, de 26 anos, natural da cidade de Olinda, explicou que esse era o tempo que levava para se deslocar aos treinos no início da carreira junto com o pai. Everaldo acertou com o time rubro-negro por empréstimo até o fim deste ano junto ao Corinthians. Com o clube paulista, ainda tem vínculo até o junho de 2023. O Timão é dono de 50% dos direitos do atleta e quer a quantia milionária de R$ 2,5 milhões para liberar o jogador.

"Significa muito para mim voltar ao meu Estado, jogar no Sport. É um motivo de muita alegria. Quero gerar muito alegria ao nosso torcedor, conseguir resultados e títulos. O número 37 é um fato curioso. Desde os meus oito anos de idade, o meu pai, que era um cara que sempre me apoiou e fez tudo por mim, me levava aos treinos. Quando eu joguei no América, dava sempre em torno de 37 minutos de deslocamento", afirmou o atacante.

"Um dia, cheguei e disse que esses 37 minutos valeria apenas. Hoje, estou aqui e sei que ele está muito feliz por mim. No primeiro clube que pude escolher o número, o Fluminense, também foi 37", completou.

LEIA MAIS

> Milton Bivar comenta desconfiança da torcida sobre possível novo pedido de licença do Sport

> Maílson comemora sequência sem levar gols e fala de volta à titularidade do Sport: “Nunca baixei a cabeça”

> Thiago Lopes e Tréllez ficam à disposição no Sport para clássico contra o Náutico

> “Vai demorar mais um pouco”, diz presidente do Sport sobre anúncio do patrocinador master

> Milton Bivar afirma que lateral-direito Hayner está “80%” acertado com Sport

Nas primeiras palavras como jogador do Sport, Everaldo também lembrou o início da carreira em Pernambuco. Até aqui, a melhor fase aconteceu em 2018 e 2019 pelo Fluminense. Lá, disputou 54 jogos e fez sete gols. Quando fechou com o Corinthians, conseguiu uma sequência positiva, mas logo teve uma lesão no púbis que atrapalhou a trajetória dele em São Paulo. Vale destacar que o atacante salientou que desde o fim do ano passado tenta ser liberado para vestir a camisa rubro-negra. Ele contou que chegou a conversar com o ex-técnico Jair Ventura.

"Minha trajetória começou aos oito anos na escolinha de futebol do Santa Cruz. Fiquei até os 15 anos lá. Fui para o América, nosso Mequinha, disputei os torneios de base, depois fui promovido ao profissional. Em seguida, defendi o Boa Esporte e comecei a rodar em vários clubes do interior de São Paulo. Até chegar no Fluminense, onde fui muito feliz, muito bem. De lá, acertei com o Corinthians. Hoje, estou aqui para segurar essa chance com unhas e dentes. Estou vivendo um sonho", disse Everaldo.

Everaldo deixou claro o desejo de defender o Leão. Foto: Anderson Stevens/Sport

O novo atacante do Sport ainda revelou a reação do pai quando contou sobre a decisão de vestir a camisa rubro-negra. Mesmo sendo de uma família que torce para o rival Santa Cruz, Everaldo garantiu que em casa foi só felicidade após o acerto. O último jogo do atacante aconteceu no dia 25 de janeiro.

"Sobre meu pai, ficou muito feliz, feliz demais. Quando dei a notícia, ele falou para não pensar duas vezes. Sabemos da grandeza do Sport. Qual pai não quer o filho vestindo a camisa de um grande clube do Brasil? Todo clube que eu vou, a primeira camisa é sempre dele. E, aqui, não vai ser diferente. Vou separar a dele. Tenho certeza que ele irá guardar com muito carinho", declarou.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias