Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Conselheiro do Sport diz que áudios falando sobre Gil do Vigor foram tirados de contexto

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 14/05/2021 às 18:17
Gil do Vigor é pernambucano, rubro-negro e economista. Foto: Fábio Rocha/Globo/Divulgação
Gil do Vigor é pernambucano, rubro-negro e economista. Foto: Fábio Rocha/Globo/Divulgação
Leitura:

CAROLINA FONSÊCA E DAVI SABOYA 

O conselheiro do Sport, Flávio Koury, que teve áudios vazados, onde ele faz duras críticas à dancinha do economista pernambucano e ex-Big Broter Brasil Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, afirmou que o material "foi tirado de contexto". Em entrevista ao Blog do Torcedor e JC, Koury disse que o deputado Romero Albuquerque (PP) "fez uma montagem" e enviou apenas partes da conversa à imprensa.

LEIA MAIS 

>> ‘Dancinha’ de Gil do Vigor no Sport Recife gera polêmica no conselho do clube

>> Falas de conselheiro sobre Gil do Vigor revoltam torcida do Sport, que pede sua expulsão

>> Vice-presidente do Sport publica nota em apoio a Gil do Vigor

Ainda durante a participação no reality show, Gilberto Nogueira se declarou torcedor do Sport e já na ocasião o clube declarou torcida por ele no programa e até antecipou um convite para que ele fosse à Ilha do Retiro quando deixasse o confinamento. Na última quarta-feira (12), Gil foi até o clube, ganhou camisa personalizada e fez, no gramado, sua dancinha que ficou famosa no programa, o "tchaki tchaki". Toda a visita foi compartilhada em tempo real nas redes do clube e depois consolidada em um vídeo maior, também publicado no canal do Sport no Youtube.

A dancinha de Gil, segundo Flávio Koury, o incomodou e ele teria externado isso em uma conversa um grupo do WhatsApp que tem conselheiros e sócios. "Eu fui dizer que não concordava com as dancinhas, qualquer tipo de dancinha, que isso não é compatível com a seriedade do clube. Em uma conversa interna", afirmou.

Koury acusou o deputado Romero Albuquerque, que está no grupo e enviou os áudios ao Blog de Jamildo denunciando homofobia, de tirar o material de contexto e de ter montado o conteúdo. Ainda de acordo com Flávio, durante a conversa no grupo, Romero teria questionado "quer dizer que homossexual não pode entrar no Sport?".

"Aí eu mandei um áudio para ele dizendo, 'não deturpe minhas palavras. Não foi isso que eu disse. Ao contrário'. Inclusive eu disse que não tenho nada contra homossexual. Eu sou é contra esse tipo de coisa e aí eu usei a expressão "put****". Por que? Porque isso é interno. O que ele fez? Mandou para a imprensa somente a parte que eu estou falando de viado. Ele montou, ele fez uma montagem", narrou. Koury revelou que vai entrar com uma ação civil de reparação de danos contra o deputado Romero Albuquerque.

Questionado pela reportagem se nega qualquer tipo de homofobia, Flávio Koury afirmou que "não tem nenhuma". "Claro. Eu não tenho nenhuma. Eu não sei nem quem era [Gil do Vigor]. Eu nem me referi a isso. Eu nunca assisti esse programa na minha vida, não sei nem quem é, não me referi a Big Brother nenhum. O que eu vi foi a pessoa dançando e a conversa no grupo era essa. Eu disse que isso não representava o Sport", frisou.

O conselheiro afirmou também que o deputado queria se promover por meio da exposição dos áudios. "Eu expressamente digo: não tenho nada contra homossexuais. Está escrito. Ele não teve coragem de dizer isso. Ele quer se promover, essa é a história. Deu essa repercussão toda porque a imprensa só ouviu um lado. Ele botou o áudio, tirou do contexto. É você brigar com a sua esposa, aí ela vai e tira só aquele pedaço. E o resto?", completou.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias