Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Atuações: Náutico jogou melhor e mereceu o título de campeão

Marcelo Cavalcante
Marcelo Cavalcante
Publicado em 23/05/2021 às 19:46
k3 (1) FOTO:
Leitura:

O Náutico mereceu conquistar o título de campeão pernambucano. Campanha irretocável. Time entrosado sob o comando do experiente Hélio dos Anjos. O Timbu sofreu apenas uma derrota às vésperas do momento decisivo e não se abateu. Tem o melhor ataque, focou o título e conquistou com muita determinação e inteligência desde o começo da competição.

Citei Hélio como comandante. Mas ele não foi apenas isso. Foi o grande pilar do título. Com 36 anos de carreira e uma bela historia no futebol pernambucano. Agora, conquistou o seu primeiro título com a camisa do Náutico. Em cada declaração sua, percebia-se a sua gana de querer o título. Com pés no chão, foi implementando a sua filosofia de trabalho desde o ano passado. Livrou o time do rebaixamento e, agora, levantou a taça sem perder uma só partida nos Aflitos.

LEIA MAIS

> Confira a festa de Tia Edna após a conquista do Náutico do título do Pernambucano

> ‘Acabou essa história de ganhar no bocão’, diz vice-presidente do Náutico após título sobre o Sport

> Após a conquista do título, Náutico provoca Sport e Thiago Neves

> Atuações: Náutico jogou melhor e mereceu o título de campeão

> Rhaldney, o motor do meio-campo do Náutico na conquista do Campeonato Pernambucano

> DNA vencedor: base do Náutico mostra força e se destaca em mais uma conquista do Pernambucano

> Náutico chega ao terceiro título com Edno Melo na presidência

> Veja a campanha do Náutico na conquista do título do Campeonato Pernambucano 2021

> Baixe o pôster do Náutico campeão pernambucano de 2021

> Com 10 gols marcados, Kieza é o artilheiro do Campeonato Pernambucano 2021

> Tensão, expectativa e festa nas ruas e bares do Recife após título do Náutico

> Hélio dos Anjos é campeão pelo Náutico e chega à 4ª conquista do Pernambucano

> Nos pênaltis, Náutico vence o Sport e conquista o título do Campeonato Pernambucano de 2021

No jogo de hoje, o Náutico foi melhor nos dois tempos. Não foi tão avassalador como na primeira partida porque o Sport montou uma equipe na retranca: com três volantes no meio e três atacantes que não eram referência. Enquanto o Timbu tinha uma boa saída de bola, com fluidez pelo meio e pelas laterais, o Sport estava em campo com o propósito de "atravancar" tudo.

Esperava-se que o Sport diferente da primeira partida. Mas as mudanças que Umberto Louzer fez deixou o time extremamente defensivo. O Náutico aproveitou os espaços e contou com boas atuações de Jean Carlos, Vinícius e Kieza. O atacante aproveitou a falha de Marcão e fuzilou Mailson. Foi depois do gol que Louzer fez mudanças, o Sport foi ao ataque e empatou com Mikael.

E lá vem o drama dos pênaltis.

Tava todo mundo acertando. Até que Giovanny bateu de forma bisonha. Bola nos braços de Mailson. A arbitragem acertou ao mandar voltar. E na segunda vez, o alvirrubro não errou. Na cobrança seguinte, Marquinhos perdeu para o Sport. E coube a Kieza bater o pênalti do título.

Náutico é campeão!!!!

CONFIRA

NÁUTICO

Alex Alves - Fez uma grande defesa no primeiro tempo (o lance foi inválido) e, no segundo, espalmou uma bola perigoda. No restante da partida, foi tranquilo. Nota: 6

Hereda - Como cresceu esse garoto. Claro que o Sport não importunou tanto pelo seu lado, mas esteve tranquilo, cumpriu seu papel tático. E bateu bem o pênalti. Nota: 7.

Camutanga - Fez uma partida segura. Ainda achou espaço para brigar bolas aéreas no ataque. É um jogador de muita raça e colocou essa característica em campo. Nota: 7. Ronaldo Alves entrou nos minutos finais da partida e fica sem nota.

Wagner Leonardo - Ganhou a titularidade no decorrer da competição e mostrou mais uma vez segurança. É aquele tipo de jogador que atua para o time. Nota: 6.

Bryan - Aceitou jogar improvisado e correspondeu. Mais uma partida de raça e aplicação tática. Soube aproveitar os espaços deixados por Patric. Nota: 7.

Djavan - Um operário do time de Hélio dos Anjos. Cumpriu bem seu papel de marcação até quando pode. Nota: 6. Matheus Trindade entrou em seu lugar, cometeu um erro na saída de bola do Timbu, mas que não resultou em perigo. Nota: 5.

Rhaldney - Não foi o mesmo da primeira partida. Mas foi importante demais no sistema de marcação e na movimentação do meio de campo. Nota: 7. Marciel entrou no seu lugar e manteve o ritmo do time. Nota: 6.

Jean Carlos - Agora sim.... Que partidaça desse meia. Estava em todos os setores ofensivos do time. Cobrou os escanteios e faltas com precisão, sempre oferendo perigo. Nota 8.

Erick - Figura apagada na equipe. Quase não ouviu seu nome da partida. Nota: 4. Giovanny entrou em seu lugar e deu até mais movimentação, aparecendo mais na equipe. Nos pênaltis, bateu de forma bisonha. Sorte que Mailson estava adiantado. Na segunda, não errou. Nota: 5.

Vinícius - Andava devendo uma boa partida nos momentos decisivos do Pernambucano. E na final, ele apareceu bem. Ajudou a armação de jogada e aparecia com válvula de escape pela esquerda. Jogador importante na decisão. Nota: 7.

Kieza - Infernizou a defesa do Sport. Estava sempre atento. Mandou bola no travessão, mandou outra que Maidana tirou em cima da linha. Mas de tanto lutar fez o gol que abriu o placar. E, no último pênalti, mostrou categoria para garantir o título. Nota: 9.

SPORT

Mailson - Não teve culpa no gol que sofreu. Quando acionado, falhou apenas uma vez e quase o Leão sofreu um gol no primeiro tempo. Nos pênaltis, vacilou na cobrança de Giovanny.

Patric - Tentou na base da raça levar o time ao ataque. Não conseguiu e ainda deu brechas no setor defensivo. Nota: 5.

Iago Maidana - Levou um cartão amarelo antes do primeiro minuto de jogo e, mesmo assim, fez uma partida segura. Tirou todas as bolas dentro da área e mais duas na linha do gol. Nota: 7.

Adryelson - Também foi "amarelado" no começo da partida e não se abalou. Partida segura como seu companheiro. Nota: 7.

Sander - Se limitou à marcação. Não comprometeu. Nota: 5.

Marcão - Vinha fazendo uma boa partida até os 33 do segundo tempo quando cometeu um capital: deu o passe para o gol de Kieza. Nota: 5. Trellez entrou no seu lugar e conseguiu ao ao menos segurar a bola no setor ofensivo. Nota: 5.

Júnior Tavares - Foi um jogador tático. Muita marcação. Flutuou pela lateral e pelo meio. Vaeu pela voluntariedade. Nota: 5.

Zé Welison - Foi uma das surpresas do time na partida. Discreto. Quase não apareceu na partida. Nota 4. Tiago Lopes - Entrou para dar mais ofensividade ao setor. Mas é lento. Ficou na base da vontade. Nota: 4.

Neilton - Fez um bom primeiro tempo, participando bem das poucas investidas do Sport no ataque. No segundo tempo, cansou e foi substituido. Nota: 6. Marquinhos - Foi acionado e deu mais movimentação ofensiva ao time. Perdeu o pênalti que tirou o título do Sport Nota 4.

Thiago Neves Segue sem ritmo de jogo. O único motivo que explica sua presença no time titular é sua experiência. Mas nisso adiantou. Nota: 4. Mikael - Fez o gol que levou a decisão para os pênaltis. Ou seja, herói do Leão. Nota: 7.

Everaldo Jogou pouco tempo. Numa disputa de bola, se machucou. Tentou seguir na partida, mas não conseguiu. Fica sem nota. Toró entrou em seu lugar e em quase toda partida, foi apagado. Mas fez a assistência para Mikael fazer o gol. Nota: 6.

Últimas notícias