Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol do Brasil e do mundo, basquete, NFL e todos os esportes
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, futebol nacional e internacional. Basquete, NFL, Fórmula 1 e todos os esportes Com análise, interatividade e opinião

Do abraço em Kuki até a provocação ao Sport: as reações do artilheiro Kieza após o título do Náutico

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 24/05/2021 às 15:05
Kieza comemora com Kuki. Foto: Tiago Caldas/ Náutico
Kieza comemora com Kuki. Foto: Tiago Caldas/ Náutico
Leitura:

Quem é ouvinte da Rádio Jornal com certeza já escutou que "o artilheiro nunca morre". E Kieza comprovou com maestria essa frase dita pelo narrador Aroldo Costa. Na decisão contra o Sport, o camisa 9 mostrou que é decisivo, artilheiro e protagonista. Mas não apenas isso. As atuações do K9 nos dois jogos das finais definiram, de uma vez por todas, que ele é ídolo do Náutico. Um personagem importante na conquista de um título que exorcizou fantasmas e foi muito comemorado após a partida.

“Agora eu coloco meu nome definitivamente na história do clube, mas não quero parar por aqui. Daqui uma semana já começa nosso maior objetivo, que é a Série B. Vamos focar, fazer o máximo para colocar esse gigante, esse clube que merece sempre estar entre os grandes da Série A. A gente vai fazer de tudo para conseguir esse objetivo”, disse Kieza, que além de ser o artilheiro do Pernambucano, conquistou seu primeiro título com a camisa alvirrubra.

Kieza assumiu a artilharia do certame já na primeira rodada. O Náutico estreou na competição contra o Central e goleou a Patativa por 5×0, dos quais quatro gols foram marcados por Kieza. Depois disso, o atacante somou mais seis gols, marcados contra: o Sete de Setembro, na segunda rodada, o Salgueiro, na quinta rodada, o Retrô, na sétima rodada, duas vezes contra o Santa Cruz na semifinal e na final, marcando o gol do título contra o Sport. Na competição inteira, o Náutico marcou 28 gols e o K9 foi o responsável por mais de 30% deles.

LEIA MAIS

>> Veja a campanha do Náutico na conquista do título do Campeonato Pernambucano 2021

>> Rhaldney, o motor do meio-campo do Náutico na conquista do Campeonato Pernambucano

>> DNA vencedor: base do Náutico mostra força e se destaca em mais uma conquista do Pernambucano

>> Náutico chega ao terceiro título com Edno Melo na presidência

Abraço emocionante em Kuki

Ainda no gramado dos Aflitos, Kieza deu um abraço emocionante em Kuki. Um momento em que os dois choraram juntos pela conquista histórica. Um dos maiores ídolos da história do Náutico, Kuki hoje é auxiliar técnico. E dá para dizer que é uma peça importante no título alvirrubro, tendo em vista que orienta bastante os atacantes do Timbu no assunto finalização. As repetições no dia a dia fizeram efeito. Sobretudo para Kieza, artilheiro do Pernambucano com dez gols e também autor da cobrança que deu o troféu ao Náutico.

Kieza comemora com Kuki. Foto: Tiago Caldas/ Náutico

A foto registrada pelo Náutico simboliza um encontro entre ídolos de diferentes gerações. Artilheiros que, de diferentes formas e momentos, deram a volta por cima e marcaram os nomes na história alvirrubra. Personagens que contribuíram bastante para o título histórico e que querem conquistar o maior objetivo da temporada: o acesso à Série A.

Provocações contra o Sport

Na comemoração após o jogo, o atacante Kieza, autor do gol no tempo normal e da penalidade que selou o título alvirrubro, quebrou um caixão de isopor, com as cores do Sport, com um tapa. Além disso, o K9 provocou alguns torcedores do Rubro-Negro que foram até o Centro de Treinamento Wilson Campos, na noite de sábado, soltar fogos. Confira, abaixo, as provocações.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Últimas notícias