Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Edno Melo admite que Náutico deve contratar para os três setores do time, mas respeitando teto de gastos

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 26/05/2021 às 22:03
Foto: Léo Lemos/Divulgação
Foto: Léo Lemos/Divulgação
Leitura:

O presidente do Náutico, Edno Melo, admitiu, em entrevista à Rádio Jornal, na noite desta quarta-feira (26) que vai contratar reforços para a Série B, mas que fará isso respeitando o orçamento do clube. Ainda de acordo com Edno, as contratações também não acontecerão de imediato. Atualmente, o Timbu tem uma folha salarial de R$ 580 mil, incluindo os custos do futebol e do staff. Para a disputa da segunda divisão, esse valor deve, naturalmente, aumentar, mas sem exageros.

LEIA MAIS 

>> Diógenes diz que houve sondagens por Hélio, mas revela foco do técnico em levar Náutico para Série A

>> Náutico tenta prorrogar empréstimo de Erick, mas Braga quer negociar o jogador em definitivo; entenda

>> Série B 2021: Rhaldney acredita que Náutico pode aprender com erros do ano passado

"A gente sabe que é uma competição longa, de 38 rodadas, a gente precisa estruturar um pouco mais o clube, precisa dar um apoio maior ao Hélio dos Anjos nessa quantidade de datas do Brasileiro, mas o Náutico chega bem mais inteiro do que no ano passado", disse.

Quanto ao valor que essa folha salarial pode chegar com os reforços para a Série B, o dirigente do Náutico manteve os pés no chão. A intenção é não ir muito além de R$ 600 mil e contar também com parcerias com clubes de Série A e até de fora do Brasil. "Se a gente conseguir vender algum atleta, tiver algum enxerto de receitas nesse orçamento, ai sim a gente vai para o mercado e vai buscar qualificar mais o elenco. Mas a gente não vai comprometer o orçamento do clube de jeito nenhum", disse.

A equipe do Náutico deve ser reforçada nos três setores - defesa, meio-campo e ataque. "A gente vai esperar a comissão técnica, o pessoal da análise de desempenho mostrar, indicar, inclusive, mas nada que estoure o orçamento do segundo semestre", detalhou Edno. O presidente alvirrubro também fez um apelo à torcida do Timbu, para que tenha compreensão. É muito bom a gente resgatar esse orgulho, dizer que é um clube pagar, que tem credibilidade no mercado, mas a gente precisa de receita para fazer isso. Por mais que você se desdobre para cumprir todos os compromissos, se a gente não tiver o associado do nosso lado, fica muito difícil honrar o que a gente promete", completou.

Últimas notícias