Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Presente especial: alvirrubra teve aniversário perfeito com o título do Náutico

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 26/05/2021 às 9:16
Apaixonada pelo Náutico, Leila Lopes teve aniversário perfeito. Foto: Acervo Pessoal de 2019, antes da pandemia
Apaixonada pelo Náutico, Leila Lopes teve aniversário perfeito. Foto: Acervo Pessoal de 2019, antes da pandemia
Leitura:

Comemorar aniversário já é uma data especial, assim como celebrar um título do seu clube de coração. Agora imagine festejar um troféu no domingo e no dia seguinte completar mais um ano de vida. Foi o que aconteceu com Leila Lopes, alvirrubra de 25 anos e que viu o Náutico ser campeão em cima do Sport, quebrando um tabu de 53 anos sem vencer o rival numa final, e na segunda-feira fez aniversário. Um roteiro bem especial para a torcedora do Timbu.

LEIA MAIS

Série B 2021: Rhaldney acredita que Náutico pode aprender com erros do ano passado

Alvirrubro, prefeito do Recife recebe representantes do Náutico e exalta conquista do título estadual

“Nós atropelamos o adversário”, diz Hélio em vídeo dos bastidores do título estadual do Náutico

Náutico vai buscar reforços pontuais para Série B, afirma Diógenes Braga

Leila já havia dito que o presente perfeito para ela era o título do Náutico. E a taça veio com um sabor ainda mais especial, tendo em vista que Kieza, ídolo da torcedora, foi o autor do gol no tempo normal e também converteu a penalidade que deu o troféu ao Timbu. "Apesar do cansaço (na segunda-feira), acordei feliz obviamente. Todo mundo que me via vinha me dar parabéns ou comentava algo sobre o jogo, a respeito de ter sido meu presente de aniversário - e realmente foi. O Náutico chegou até a me dar parabéns no Twitter, o que deixou meu dia ainda melhor", explicou a alvirrubra.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, Leila e milhares de alvirrubros não tiveram como assistir ao jogo nos Aflitos, tendo em vista que não há liberação e nem previsão para a volta do público. Apesar disso, no entanto, o clima era de confiança no troféu. "Como desde o sábado eu já estava comemorando meu aniversário, no domingo seguiu as comemorações e fui assistir o jogo na rua de um amigo meu. A atmosfera era da melhor possível, a expectativa era das melhores em relação ao título", pontuou Leila.

E foi uma conquista para exorcizar dois fantasmas: o de não vencer o Sport numa final desde 1968 e o de não ser campeão dentro dos Aflitos desde 1974. "Foi um título importante pela quebra dos tabus. O Eládio é a casa do Náutico, a segunda casa dos alvirrubros. Depois dos anos que a gente passou na Arena, onde vimos o título e cima do Central, que também quebrou um jejum de 14 anos sem ganhar um título, foi um grande passo voltar para os Aflitos e ser campeão lá, apesar do cenário de não poder estar presente no estádio no momento do jogo", disse Leila, que deu uma rápida passada pelo estádio após a conquista do título.

Após o conquistar o Campeonato Pernambucano, o Náutico agora concentra forças para a Série B. E o Timbu já estreia nesta sexta-feira, nos Aflitos, diante do CSA, às 21h30. Depois de uma Segunda Divisão abaixo das expectativas iniciais em 2020, o Alvirrubro quer esse tão sonhado acesso à Série A – o último foi em 2011. Uma das armas do Náutico para tentar subir de divisão é o técnico Hélio dos Anjos, um dos principais responsáveis por esse bom momento, tendo criado um time forte e e que chega com boas expectativas na Série B de 2021.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Últimas notícias