Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Juventus desliga Pirlo e anuncia retorno de Allegri

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 28/05/2021 às 18:22
Allegri tem no currículo vários títulos pela Juve. Foto: Divulgação
Allegri tem no currículo vários títulos pela Juve. Foto: Divulgação
Leitura:

AFP - Não haverá segundo ano para Andrea Pirlo. Promovido a treinador da Juventus nesta temporada sem experiência anterior no mais alto nível, o 'Maestro' não passou na revalida e esta sexta-feira foi anunciada a sua saída do clube, que volta a ter Massimo Allegri, técnico que havia ficado no cargo dos 'bianconeri' até 2019.

"Obrigado, Andrea. Estas são as primeiras palavras que temos que pronunciar ao final desta experiência particular vivida juntos", disse a Juventus, que horas depois anunciou Allegri.

LEIA MAIS

> Barcelona, Real Madrid e Juventus repudiam “coação” da Uefa por Superliga

> Kanté e a viagem da periferia parisiense ao topo da Europa

> Saiba onde assistir ao vivo a final da Champions League

"Boa volta a casa, Max!", disse o clube sobre o retorno do treinador de 53 anos. Durante sua primeira passagem pela Juventus (2014-2019), ele conqusitou cinco campeonatos italianos consecutivos, assim como quatro Copas da Itália e duas Supercopas. Ele perdeu duas finais da Liga dos Campeões (2015 e 2017).

"A beleza da história é que ela nunca para. E no futebol, isso significa um conceito importante em nosso DNA: a mais bela vitória é sempre a próxima", disse a Juventus em seu comunicado oficializando o retorno da "máquina de vencer", Allegri.

Segundo a imprensa italiana, o treinador teria assinado por quatro temporadas e nove milhões de euros (quase 11 milhões de dólares) por temporada.

DOIS TÍTULOS

Dois títulos - Supercopa da Itália e Copa da Itália - e uma vaga para a Liga dos Campeões carimbada apenas na última rodada do campeonato italiano: o balanço de Pirlo como técnico foi considerado insuficiente para uma Juve que havia conquistado os nove títulos precedentes da Série A.

"Foi um ano intenso, complicado, mas maravilhoso", disse Pirlo no Instagram após sua demissão. Por este motivo, o jovem técnico de 42 anos, que chegou ao banco sem experiência anterior como treinador, não terá a oportunidade de mais um ano à frente da Juve.

"Ele iniciou uma jornada de transformação, buscando e muitas vezes tendo sucesso em trazer suas ideias e sua experiência como um grande jogador para o campo", escreveu a Juventus elogiando o 'Maestro'.

A Juve também saudou os dois títulos conquistados e a "paixão" do seu jovem treinador, desejando-lhe "boa sorte para um futuro que será, sem dúvida, magnífico".

Depois das breves experiências com Maurizio Sarri (2019-20) e Pirlo (2020-21), a Juve retorna às origens com Allegri, de quem se separou em 2019 apesar dos títulos, considerando seu futebol pouco espetacular.

Nesta temporada na Série A, a Juventus perdeu cedo a corrida pelo título, praticamente após a derrota em janeiro para a Inter.

"Quando a Juventus me chamou, nunca pensei no risco que corria, mas era bastante evidente. Se tivesse de voltar, escolheria a mesma coisa", acrescentou, destacando ter alcançado "os objetivos definidos".

SEM ESTILO E NEM ALMA

Pirlo foi uma aposta do presidente da Juventus, Andrea Agnelli, que viu no elegante meio-campista um jovem vencedor (conquistou em campo a Copa do Mundo de 2006, duas Champions League e seis campeonatos italianos) com o carisma de Pep Guardiola ou Zinedine Zidane.

Sua ideia era um "futebol total e coletivo, com onze jogadores ativos na parte ofensiva e defensiva", citando como modelos "Barcelona de Cruyff e Guardiola, Ajax de Van Gaal, Milão de Ancelotti e Juventus de Conte", sendo que Pirlo jogou nestas duas últimas equipes.

Depois de uma boa estreia, tudo mudou no inverno italiano, com a derrota para a Inter e a eliminação na Liga dos Campeões nas oitavas diante do Porto (1-2, 3-2 após a prorrogação).

A Juventus de Pirlo não encontrou estilo nem alma, sempre dependente de Cristiano Ronaldo, apesar da 'operação juventude' lançada com a contratação de Federico Chiesa, Dejan Kulusevski, Weston McKennie e Arthur.

O 'Maestro' sai e Allegri retorna com o desafio de chegar à terceira final de Liga dos Campeões. E que seja a definitiva.

Últimas notícias