Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Chico Guerra se despede da diretoria de futebol do Sport: “Já estava nos planos”

Blog do Torcedor
Blog do Torcedor
Publicado em 01/06/2021 às 17:20
Chico Guerra anunciou sua saída na última segunda-feira (31). Foto: Anderson Stevens/Sport
Chico Guerra anunciou sua saída na última segunda-feira (31). Foto: Anderson Stevens/Sport
Leitura:

Por Túlio Feitosa

Ainda no início da campanha da Série A do Campeonato Brasileiro, o diretor de futebol Chico Guerra anunciou, na última segunda-feira (31), a sua saída do clube rubro-negro após dois anos de atuação. O ex-dirigente chegou ao Sport junto com Milton Bivar, em 2018, e já planejava se afastar do cargo desde o final do ano passado.

Em entrevista ao repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal, Chico Guerra afirmou naturalidade na sua saída do cargo, já que a sua permanência se deu, apenas, pelo curto calendário entre a temporada de 2020 e 2021.

LEIA MAIS 

>> Diretor de futebol do Sport elogia Gustavo: “É um jogador diferente”

>> Atacante do Sport se irrita com comentarista: “Não me chame de André Balada”

>> Ídolo do Sport nas décadas de 80 e 90, ex-zagueiro Aílton morre aos 65 anos

“Já estava nos planos, eu sair ao final do Campeonato Brasileiro. Mas como as temporadas foram emendadas uma na outra, minha saída naquele momento seria muito danosa para o clube, porque toda essa parte de planejamento e contratações estavam sendo coordenadas por mim”, explicou o ex-dirigente.

Mesmo saindo ainda no início da Série A do Brasileirão, Guerra se mostrou tranquilo quanto ao trabalho feito para o campeonato mais importante da temporada para o Sport. Segundo ele, grande parte do processo de montagem do elenco já está concluída para o resto da temporada. “Eu acho que 80% do trabalho desse ano, na parte de contratação e equipe, já está formatado. Eu saio num momento bom, deixando a equipe arrumada”, ressaltou.

Chico Guerra também se colocou a disposição a ajudar o clube rubro-negro caso houver alguma necessidade. “Embora eu não esteja como diretor, continuo ajudando e fazendo o que for necessário para ajudar. Só não dedicarei o meu tempo como dediquei nesse começo de ano”, completou.

ATACANTES COMO PRIORIDADE

Dos 12 nomes que chegaram para vestir a camisa do Sport na temporada, sete vieram como reforços para o setor de ataque rubro-negro. De acordo com Chico Guerra, a dedicação em fortalecer o setor veio após o balanço de lesões da temporada passada.

“Acho que essa quantidade de atacantes foi uma coisa pensada, pois é um setor com muita vulnerabilidade. Ano passado perdemos alguns (durante a temporada), então temos que estar preparados. Por isso o número alto de atacantes”, mencionou Guerra.

Já na estreia, o Sport não pôde contar com os atacantes Toró e Everaldo, que estavam se recuperando após a final do Campeonato Pernambucano. Além de Leandro Barcia, que também está voltando de uma lesão no ligamento cruzado do joelho direito.

Chico Guerra também exaltou a superioridade do elenco desta temporada em comparação à passada, afirmando ter mais amplitude e opções para o técnico Umberto Louzer poder trabalhar.

“Tentamos manter o nível entre os titulares e o banco de reserva, além de dar espaço para os meninos da base. Agora é a competição. Mas eu estou muito confiante que iremos fazer bom um Campeonato Brasileiro e que esse grupo dará uma excelente resposta”, finalizou o ex-dirigente.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT

Últimas notícias