Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Relembre as reviravoltas envolvendo a atual edição da Copa América

LOURENÇO GADÊLHA
LOURENÇO GADÊLHA
Publicado em 01/06/2021 às 9:04
Foto: Reprodução/Conmebol
Foto: Reprodução/Conmebol
Leitura:

AFP - A Conmebol anunciou nessa segunda-feira que a Copa América terá como sede o Brasil, um ano após o adiamento do torneio sul-americano de seleções por conta da pandemia de covid-19 e depois de reviravoltas que impediram sua realização na Colômbia e Argentina, como previsto originalmente.

LEIA MAIS:

SBT/TV Jornal transmitem com exclusividade a Copa América de 2021

Conmebol confirma Brasil como novo país-sede da Copa América 2021

Presidente da FPF admite possibilidade da Arena de Pernambuco receber jogos da Copa América

Governo de Pernambuco veta partidas da Copa América no estado

Março de 2020 - A pandemia adia o evento

Em março de 2020, a Conmebol adiou por um ano a realização da 47ª edição da Copa América, devido à “evolução global e regional do coronavírus”. Uma decisão em linha com o adiamento da Eurocopa. Naquela época, a covid-19 estava atingindo com força a Europa e os primeiros grandes surtos estavam começando a surgir na América do Sul.

Fevereiro de 2021- Catar e Austrália desistem

A pandemia deixou o torneio sem seus dois convidados. Tanto o Catar quanto a Austrália anunciaram que desistiram da competição citando problemas de calendário e em meio ao avanço de uma pandemia de coronavírus.

20 de maio - Colômbia pede novo adiamento

Imersa em uma profunda crise social, com dezenas de mortos, a Colômbia pediu no dia 20 de maio o adiamento da realização da Copa - prevista para começar em 13 de junho - até "o final deste ano". Enquanto fortes distúrbios atingem Bogotá, Medellín e Cali, planejadas como sedes do torneio, o governo colombiano solicitou a mudança de data para "realizar este evento da melhor maneira possível com os torcedores nos estádios".

20 de maio - Colômbia é descartada

A Conmebol respondeu imediatamente ao pedido da Colômbia, vetando o adiamento do torneio e tirou a co-organização do centenário campeonato sul-americano de seleções. A entidade não deu ouvidos ao pedido dos colombianos para adiar a competição pela segunda vez e anunciou que ele seria realizado apenas na Argentina.

30 de maio- Adeus, Argentina

Faltando duas semanas para o início da Copa América, a Conmebol anunciou no domingo (30) sua decisão de não realizar o torneio regional de seleções na Argentina, alegando “circunstâncias atuais”, numa referência à pandemia covid-19. O governo argentino exigiu um rígido protocolo para sediar o torneio de seleções mais antigo do mundo, durante um encontro entre o presidente do país, Alberto Fernández, e o principal dirigente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

A Argentina, que tem 45 milhões de habitantes, vive o pior momento da pandemia, com registro de 41.080 infecções na última quinta-feira, atingindo mais de 3,7 milhões de casos positivos e 77.000 mortes desde o surgimento do coronavírus.

31 de maio - Oi, Brasil

Em meio a uma onda de boatos que colocavam o torneio no Chile, nos Estados Unidos e até no Catar, a Conmebol surpreendeu nesta segunda-feira ao definir o Brasil como sede. Com mais de 450.000 mortes e 16,5 milhões de casos de covid-19, o Brasil não estava no mapa dos torcedores para receber a Copa América, dois anos depois de sediar a última edição do evento (2019).

Após a confirmação da Conmebol nessa segunda-feira (31), foi incumbido ao atual campeão do torneio a responsabilidade de sediar uma nova edição da Copa América, dessa vez, em meio à pandemia, completando assim uma sequência inigualável de grandes eventos que começou em 2014 com a organização da Copa do Mundo de Futebol, seguida pelos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro e a própria Copa América em 2019.

Últimas notícias