Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

Marquinhos nega que jogadores da Brasil tenham se recusado a jogar a Copa América

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 09/06/2021 às 1:34
Paraguai tem time forte na defesa. Foto: AFP
Paraguai tem time forte na defesa. Foto: AFP
Leitura:

AFP - O capitão da seleção brasileira, o zagueiro Marquinhos, disse nessa terça-feira que os jogadores da Seleção nunca se recusaram a disputar a Copa América em seu país, como garantiram alguns meios de comunicação em meio à turbulência que cercou o torneio continental.

"Em momento algum os jogadores negaram vestir essa camisa. É o nosso sonho de criança, o maior orgulho vestir a camisa da seleção", disse o zagueiro-central do Paris Saint-Germain após a vitória de 2 a 0 sobre o Paraguai em Assunção, pela oitava rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022.

LEIA MAIS

> Brasil quebra tabu de 35 anos e vence Paraguai pelas Eliminatórias

> Seleção olímpica vence Sérvia no último desafio antes de Tóquio

> Brasileiro Vitorino Hilton, de 43 anos, não é mais jogador do Montpellier

"A partir de agora a gente vai ver o que vai ser decidido. Há uma hierarquia", acrescentou, sobre a esperada postura dos jogadores brasileiros sobre a realização da Copa América 2021, que deve começar no domingo.

Confira:

Os jogadores, apoiados pela comissão técnica, haviam manifestado ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, responsável pela logística, seu desconforto por terem sabido da designação do Brasil pela imprensa, segundo a mídia local.

Os atletas teriam pensado em não participar da competição e teriam até entrado em contato com os líderes de outras seleções para chegar a um consenso.

Caboclo teria ficado irritado com os jogadores e com o técnico Tite, por apoiar o elenco, o que gerou uma crise na Seleção, que acabou sendo apaziguada no domingo por ordem do Comitê de Ética da CBF para que o presidente se retirasse temporariamente do cargo após denúncia de uma funcionária da entidade que se disse vítima de assédio sexual e moral.

O capitão Casemiro garantiu na sexta-feira, após a vitória por 2 a 0 sobre o Equador, em Porto Alegre, que os jogadores revelariam sua opinião após o jogo desta terça-feira em Assunção.

Líder isolado das Eliminatórias, com pontuação perfeita de 18 pontos em seis jogos, o Brasil venceu o Paraguai pela primeira vez fora de casa desde o dia 16 de junho de 1985, com gols de Neymar e Lucas Paquetá.

"Era esse o objetivo que viemos buscar (...) Foi um jogo de muito alto nível, gostei muito. A seleção paraguaia cresceu muito nos últimos tempos", acrescentou Marquinhos.

O futuro da tumultuada Copa América no Brasil será definido na quinta-feira, quando o Supremo Tribunal Federal decidir duas ações judiciais contra a realização do torneio mais antigo do mundo.

Últimas notícias